Fundos vendem controle do parque Hopi-Hari

A Íntegra Assessoria pagou R$ 0,01 por lote de 100.000 ações do parque de divesões, que está bastante endividado

O parque de diversões Hopi Hari informou nesta sexta-feira (19/06) que a empresa HH II PT S/A, formada por sócios da Íntegra Assessoria, comprou o controle acionário da companhia, antes pertencente a um grupo de fundos de pensão que incluía a Previ (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), a Petros (Fundação Petrobras de Seguridade Social) e a Funcef (Fundação dos Economiarios Federais), entre outros.

A Íntegra adquiriu 99,74% dos papéis ordinários (com direito a voto) do parque, o equivalente a 284.158.546 de ações em circulação, e 87,98% dos papéis preferenciais (sem direito a voto), ou cerca de 247.671.458 de ações. O preço negociado foi de 0,01 real por lote de 100 mil ações, independente de sua espécie, pago a vista.

A compradora, que atua na reestruturação de empresas com grandes prejuízos, fará um aporte de capital de 10 milhões de reais no Hopi Hari em troca da participação.

O parque de diversões foi uma das apostas erradas de investimentos dos fundos de pensão. A dívida total do Hopi Hari alcança 800 milhões de reais, segundo a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Além disso, a Íntegra fará um aumento de capital e emitirá cerca de 5.882.352.941 de ações ordinárias a 1,70 reais por lote de 1.000 ações.

A operação inclui também as negociações referentes à totalidade das debêntures emitidas pela Companhia, o crédito detido pela CDMA Participacoes S.A. e o crédito detido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES).

Outro ponto ressaltado, em comunicado, é a possibilidade de a compradora promover o cancelamento do registro de companhia aberta do parque no prazo de um ano.