Funcionários da TAM vão para a delegacia por atraso de juiz

De acordo com o G1, o magistrado teria ordenado a prisão de três funcionários que o impediram de embarcar em Imperatriz (MA). Ele estaria atrasado

São Paulo – Três funcionários da TAM foram encaminhados à delegacia depois de receberem ordem de prisão de um juiz que não conseguiu embarcar, em Imperatriz (MA). O caso ocorreu na noite de sábado (6), em um voo com destino a Ribeirão Preto (SP). A informação é do G1.

De acordo com o portal, os empregados da companhia aérea disseram em depoimento que o magistrado Marcelo Baldochi teria ordenado a prisão ao ser impedido de entrar em um avião, minutos depois do encerramento dos procedimentos de embarque.

Por telefone, um funcionário de plantão na Delegacia de Imperatriz informou que os trabalhadores da TAM foram ouvidos e que o caso foi encaminhado para o 3º distrito policial da cidade. A reportagem não conseguiu contato no local. 

Em nota, a TAM afirma que “segue todos os procedimentos de embarque regidos pela Legislação do setor”. A empresa diz ainda que “está colaborando e prestando todos os esclarecimentos às autoridades”.

Em um vídeo gravado por testemunhas e divulgado por veículos locais, é possível ouvir um homem (que supostamente seria o juiz) dizer: “quietinho, presinho. Você está preso em flagrante. Agora aguarde a Polícia Civil que vai levar você para a delegacia. Quietinho, não sai daqui. Vai aprender a respeitar consumidor”.

Texto atualizado às 12h de 9 de dezembro de 2014.