Ford pretende fechar duas fábricas no Reino Unido em 2013

O fechamento implicará a supressão de 1.400 postos de trabalho

Londres – A montadora americana Ford anunciou nesta quinta-feira sua intenção de fechar em 2013 duas fábricas de produção no Reino Unido, o que implicará a supressão de 1.400 postos de trabalho.

A Ford prevê o fechamento da fábrica de Souhtampton, sul da Inglaterra, e de Dagenham, leste de Londres, indicou sua direção europeia, com sede em Colônia, Alemanha.

A notícia já havia sido antecipada por um porta-vz do sindicato GMB depois de uma reunião entre os dirigentes da Ford e os sindicatos do Reino Unido.

“É uma notícia devastadora para o pessoal”, afirmou um dirigente do GMB, Justin Bowden.

Na véspera, a Ford anunciou sua decisão de fechar em 2014 sua fábrica belga de Genk, que emprega 4.300 pessoas, e transferi-la para a cidade espanhola de Almussafes, em Valência, indicaram nesta quarta-feira dirigentes sindicais.

O fechamento da fábrica de Genk é um duro golpe para a indústria automobilística na Bélgica e uma catástrofe do ponto de vista social. Poucos dias antes, a francesa Renault decidiu o fechamento de sua fábrica na cidade flamenca de Vilvorde e a alemã Opel em Anvers (norte da Bélgica).

Essas supressões são um triste reflexo de que a crise econômica abalou especialmente a indústria automobilística europeia devido à estratégia dos fabricantes que buscam reduzir a capacidade instalada para adaptar-se à demanda.

Nos últimos dois anos, foram perdidas 87 instalações industriais na Europa, segundo o último censo da Associação de Construtores Europeus de Automóveis (Acea).