Fim de uma era: Galló deixa presidência da Renner

Executivo liderou a varejista gaúcha por quase três décadas e entrega a companhia com lucro de 1 bilhão de reais em 2018

Um dos mais emblemáticos executivos brasileiros deixa seu posto nesta quinta-feira, 18. José Galló, presidente da varejista gaúcha Lojas Renner, passa o bastão para o diretor de produto Fabio Adegas Faccio e assume a presidência do conselho administrativo da varejista que comandou por mais de 20 anos. A sucessão foi preparada ao longo de seis anos, quando Galló começou a delegar funções executivas, e anunciada oficialmente no ano passado.

O executivo deixa a empresa com uma marca histórica alcançada em 2018: lucro de 1 bilhão de raeis, o maior da história da empresa e 39% acima do de 2017, que já havia sido o suficiente para que a Renner fosse escolhida a empresa do ano de Melhores e Maiores, da EXAME. A faturamento em lojas abertas há mais de um ano subiu 7,4% ano passado, e chegou a um total de 7,5 bilhões de reais. A varejista vale 29 bilhões de reais, com alta de 20% no último ano.

Galló é uma figura ímpar no capitalismo brasileiro. É o “dono” de uma empresa sem dono, uma das poucas corporações nacionais, com capital diluído em bolsa. Levou para a Renner um estilo de gestão de atenção ao detalhes e de visão de longo prazo, que permitiu à varejista passar sem grandes solavancos por períodos turbulentos como a última crise econômica.

Ao longo das décadas, a Renner se manteve fiel à meta de oferecer roupas com preços acessíveis para mulheres de 18 a 39 anos que compram para toda a família. Nunca contratou estilistas renomados, nem recrutou celebridades para campanhas, nem inaugurou lojas-conceito. Não costuma acelerar bruscamente a abertura de lojas nem mesmo quando o vento parece estar a favor.

Além de analisar o andamento de projetos e os números da operação no detalhe, Galló tem o costume de visitar lojas e anotar o que gostou – e o que não agradou. Também acompanha as tendências de moda e coleções de outras empresas e faz sugestões à equipe. E mantém a austeridade: só usa roupas da varejista e mantém as luzes da diretoria apagadas durante o dia.

Fora do dia-a-dia da Renner, Galló se dedicará ao investimento em startups. Entre elas está a Delivery Center Holding, startup que cria centros de distribuição em shoppings e integra as lojas e restaurantes a plataformas como Rappi, iFood e UberEats. A empresa é controlada pelas redes de shoppings BR Malls e Multiplan. Outros alvos de Galló são companhias de saúde, educação, finanças e, claro, varejo.