Filial da Danone na China é acusada de corrupção de médicos

A filial chinesa da Danone foi acusada de corrupção por um jornal da China, país que investiga empresas farmacêuticas e de laticínios

Pequim – A filial chinesa da Danone, Nutricia, foi acusada nesta quarta-feira de corrupção por um jornal da China, país que investiga empresas farmacêuticas e de laticínios.

“A Nutricia fez pagamentos ilegais em grande escala a mais de 100 médicos em 14 hospitais em Pequim para estimular as vendas de medicamentos”, afirma o 21st Century Business Herald, que cita provas divulgadas por um funcionário dos hospitais envolvidos.

Os subornos chegariam a 300.000 iuanes (49.000 dólares) pagos a médicos em dois hospitais e a vales que davam direito a reembolsos, segundo a mesma fonte.

A imprensa estatal acusou na semana passada a outra filial da Danone, a fabricante de leite infantil Dumex, de ter subornado autoridades de hospitais chineses com 10.000 iuanes cada para que fornecessem seus produtos aos recém-nascidos.

A Danone se comprometeu a verificar as denúncias, mas seu escritório na China não pôde ser contactado para comentar as acusações contra a Nutricia.

As autoridades chinesas investigam desde agosto diferentes indústrias por concorrência desleal após uma série de escândalos e detenções.

A polícia prende pelo menos 20 funcionários do laboratório britânico GlaxoSmithKline desde julho.

Em agosto, as autoridades chinesas anunciaram multas a empresas de produtos lácteos, entre eles a Dumex, de mais de 100 milhões de dólares.