Giancarlo Civita promete seguir com o legado do pai

Em discurso de despedida, Giancarlo Civita, que assumiu as funções de Roberto Civita no Grupo Abril, reforçou compromisso com a educação e a liberdade de expressão

São Paulo – No encerramento do velório de Roberto Civita, presidente do conselho do Grupo Abril, seu filho Giancarlo Civita prometeu ser fiel ao legado deixado pelo empresário. “Reiteramos o compromisso que já havíamos feito a ele de perseverar na busca da verdade, na melhoria da qualidade de vida dos brasileiros e no fortalecimento das instituições democráticas no Brasil”, afirmou Giancarlo Civita, em discurso de despedida no Crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, São Paulo.

Roberto Civita faleceu na noite de domingo após sofrer falência múltipla de órgãos. Em fevereiro, ele havia passado por uma cirurgia para correção de um aneurisma abdominal. Desde então, estava internado no hospital Sírio Libanês, na capital paulista. 

Em março, Giancarlo assumira interinamente as funções do pai na holding. Durante a cerimônia na tarde de hoje, ele reiterou que Roberto Civita era um entusiasta do Brasil. “Durante toda sua vida ele mostrou em atos e palavras que uma nação de verdade, viável e justa, não nasce ao acaso. Ela precisa ser construída”, disse. 

Gianca, como é chamado na Abril, lembrou que o pai foi o mais brasileiro dos brasileiros – não por ter nascido aqui, porque era italiano de nascimento – mas por ter optado por ser brasileiro.

“Ele tinha certeza de que as ferramentas para a construção da nação são a educação e a liberdade de expressão. A esses dois fundamentos, que ele via como inseparáveis, nosso pai dedicou sua vida”, disse Gianca. Ele reforçou que esse foi o legado deixado pelo pai – e que ele seria seguido com fidelidade pelos seus herdeiros. 

Além de Giancarlo, Civita também deixa os filhos Roberta e Victor, sua mulher Maria Antonia e seis netos e enteados. 

Veja o discurso na íntegra de Giancarlo Civita, que assume como presidente do conselho do Grupo Abril:

“A dor indescritível da perda de nosso pai torna-se suportável somente pela certeza de que ele teve uma vida plena em que fez frutificar suas convicções em uma obra memorável.

Roberto Civita foi um líder, uma referência de pensamento e ação em benefício da democracia e do avanço social, econômico e cultural do Brasil. Nosso pai era um entusiasta do Brasil. Ele acreditava no Brasil.

Durante toda sua vida ele mostrou em atos e palavras que uma nação de verdade, viável e justa não nasce ao acaso. Ela precisa ser construída.

Ele tinha certeza de que as ferramentas para isso são a educação e a liberdade de expressão. A esses dois fundamentos, que ele via como inseparáveis, nosso pai dedicou sua vida.

Como seus filhos, reiteramos o compromisso que já havíamos feito a ele de perseverar na busca da verdade, na melhoria da qualidade de vida dos brasileiros e no fortalecimento das instituições democráticas no Brasil.

Esse foi o legado que ele recebeu do nosso avô, Victor Civita. Esse é o legado que eles no deixou. Vamos ser fiéis a ele.”