Figurinhas da Copa viram mania e já batem 2006

As vendas são seis vezes maiores que as do último campeonato

São Paulo - Cerca de 50 milhões de envelopes com figurinhas do álbum oficial da Copa do Mundo já foram vendidos na cidade de São Paulo, de acordo estimativa, afirmou Ricardo do Carmo, presidente do sindicato de jornaleiros de São Paulo. Cada embalagem vem com cinco figurinhas<font size="3">.</font></p>

As vendas do álbum oficial da Copa do Mundo (publicado pela editora Panini) começaram no último dia 11 e espera-se que, até agosto, cerca de 150 milhões de envelopes sejam vendidos, de acordo com fonte. Foram distribuídos gratuitamente 3,5 milhões de álbuns e, até o momento, foram vendidos 500 mil, aproximadamente.

Desde o início das vendas, o faturamento das bancas aumentou em 40%, de acordo com Ricardo do Carmo. “As bancas estão sendo frequentadas por gente que nunca foi às bancas”, afirmou o presidente do sindicato. A venda de figurinhas esse ano já é seis vezes maior que a de 2006 e é o melhor resultado em trinta anos, segundo Ricardo do Carmo.

Na América Latina, a Bolívia e a Colômbia registram grandes vendas, mesmo sem participar do mundial, de acordo com a Panini, fabricante do produto. Lá o álbum foi lançado um mês antes que no Brasil. A Panini não divulga seu faturamento e nem os resultados de vendas.

O álbum é vendido em 110 países. Na última Copa do Mundo, o Brasil foi o segundo país que mais consumiu o produto, ficou atrás apenas da Alemanha, sede dos jogos.