Fiat, Ford, BMW e Ferrari convocam recall

Só neste ano, até a segunda-feira, o Procon de São Paulo registrou 63 campanhas de recall envolvendo 1,152 milhão de veículos

São Paulo – Quatro novos recalls foram anunciados na segunda-feira, 20, no Brasil. O maior deles, da Fiat, envolve 62,3 mil unidades dos modelos Grand Siena e Fiorino ano modelo 2014. A empresa identificou riscos de o volante se desprender da coluna de direção.

Só neste ano, até a segunda-feira, o Procon de São Paulo registrou 63 campanhas de recall envolvendo 1,152 milhão de veículos (dos quais 56.188 são motocicletas e triciclos).

O número de veículos envolvidos é 43,7% maior que o do mesmo período do ano passado, quando foram feitas 46 campanhas para 801,8 mil veículos. Desse total, 7.776 eram motos e triciclos.

A Ford convocou, na segunda-feira, 20, 14.730 unidades do Fusion 2011 e 2012 (fabricados no México) para corrigir defeito no sistema de direção elétrica.

A BMW identificou falhas no cinto de segurança e faz recall para 51 unidades dos modelos 328 GTM, 428 Gran Coupé e M3 Sedan fabricados de setembro a dezembro de 2014.

Airbag

Já a convocação mundial de 2,6 mil esportivos da Ferrari tem três unidades no Brasil. O problema que levou a essa convocação é no airbag fabricado pela empresa japonesa Takata, envolvida no maior recall já ocorrido na história, que envolve 53 milhões de veículos em diversos países desde 2008.

A Via Itália, importadora oficial da Ferrari no País, informou na segunda-feira que apenas um dos modelos está em posse de cliente. “Os outros dois ainda fazem parte do estoque e serão devidamente reparados antes que sejam comercializados”, informou a empresa em comunicado.

Modelos da Ferrari vendidos no País custam atualmente entre R$ 1,85 milhão e R$ 3,5 milhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.