Farmacêutica Roche vai fechar fábrica no Brasil

Com o fim da fábrica, no Rio de Janeiro, empresa afirma que manterá operações em Goiás e São Paulo

A fabricante de medicamentos suíça Roche anunciou nesta terça-feira que vai encerrar a produção de remédios no Brasil e fechar a fábrica que possui no Rio de Janeiro.

As atividades da unidade, que fica em Jacarepaguá, bairro da capital carioca, devem ser encerradas em quatro ou cinco anos, segundo a empresa. A fábrica produz apenas medicamentos de baixa complexidade e alto volume de produção. Os produtos da unidade são fornecidos para América Latina e Europa.

A Roche Farma Brasil, subsidiária da Roche no país, reitera que medicamentos de alta complexidade, que já eram importados, continuarão sendo comercializados no Brasil. A estratégia da empresa para os próximos anos é focar neste tipo de medicamento, que tem baixo volume de produção.

Em comunicado à imprensa, a empresa afirmou que o fim da fábrica está “em linha com sua estratégia global de inovação e com as transformações do seu portfólio de medicamentos”. Segundo a Roche, os medicamentos que vão parar de ser produzidos no Rio já estavam no fim de seu ciclo de vida e alguns já haviam sido descontinuados anteriormente, tornando a fábrica “pouco sustentável”.

A empresa também afirmou que “reitera o seu compromisso de longo prazo com o país” e diz que manterá as unidades em Goiás, onde tem um centro de distribuição, e São Paulo, onde está o centro administrativo.

A fábrica no Rio tem 440 funcionários, que não devem ser demitidos neste ano, de acordo com comunicado do presidente da divisão brasileira, Patrick Eckert. No Brasil todo, são 1.200 colaboradores, segundo informa a Roche em seu site.