Ex-vice-presidente do Facebook critica redes sociais

Palihapitiya diz que curtidas e outras interações automáticas são mais uma ferramenta de gratificação de curto prazo do que interação social

São Paulo – Ao falar em uma palestra na Stanford Graduate School of Business, nos Estados Unidos, Chamath Palihapitiya, ex-vice-presidente de crescimento do Facebook, criticou o efeito causado pelas redes sociais.

Para ele, esses sites se transformaram em “ferramentas que estão rasgando o tecido social de como a sociedade funciona”.  Como exemplo, ele citou mentiras propagadas no WhatsApp que levaram ao linchamento de sete pessoas na Índia.

Ele sugere que as curtidas e outros tipos de interação automática são voltadas para a sensação de gratificação de curto prazo, e não geram conversas entre as pessoas.

Palihapitiya diz usar o mínimo possível o Facebook e não permite que seus filhos acessem a plataforma.

Apesar das palavras duras, ele ameniza o discurso dizendo que a empresa faz o bem no mundo.

Ao site Futurism, Lizbeth M. Kim, candidata a doutorado em psicologia social na Universidade Estadual da Pensilvânia,  diz que a mensagem de Palihapitiya é importante para nos lembrar de algo que normalmente ignoramos por escolha.

Estudos indicam que passar muito tempo usando redes sociais podem levar à depressão.