Ex-presidente da Vivendi é condenado na justiça

Jean-Marie Messier ficará três ano em liberdade condicional por fraude

Paris – A justiça francesa condenou nesta sexta-feira o ex-presidente do grupo Vivendi Universal (VU) Jean-Marie Messier a uma pena de três anos de prisão em suspenso por fraude durante o período em que comando o grupo de meios de comunicação.

Messier também foi condenado a pagar uma multa de 150.000 euros.

O advogado de defesa informou que Messier vai apelar da sentença.