Ex-executiva da Intel deixa cargo no Google; fabricante de chips busca CEO

Bryant está deixando a Alphabet menos de um ano depois de se juntar à empresa, enquanto sua antiga empregadora procura alguém para a presidência-executiva

Diane Bryant, uma ex-executiva da Intel que liderou a unidade de data center da fabricante de chips, está deixando a unidade de computação em nuvem da Alphabet menos de um ano depois de se juntar à empresa, enquanto sua antiga empregadora procura alguém para assumir a presidência-executiva.

A Google Cloud, unidade da Alphabet que concorre com a Amazon.com e a Microsoft em serviços de computação para empresas, confirmou nesta terça-feira (03) que Bryant saiu da empresa. Bryant deixou a Intel em 2017 e se juntou à unidade de nuvem do Google como vice-presidente de operações no final do mesmo ano.

A Intel está buscando entre candidatos internos e externos alguém para a presidência-executiva da empresa. O ex-CEO, Brian Krzanich, renunciou no mês passado depois de uma investigação sobre um relacionamento que ele teve com outra pessoa que trabalhava na Intel, o que violou uma política de anti-confraternização da empresa.

Os analistas esperam que o presidente interino da Intel, o diretor financeiro Bob Swan, não busque ocupar o cargo definitivamente.
Um porta-voz da Intel se recusou a comentar sobre a busca do CEO da empresa ou se Bryant estava sob consideração para o cargo.

Antes de deixar a Intel, Bryant supervisionou o grupo de data centers da empresa, vendendo chips para grandes clientes como Facebook, Google e Microsoft. Essas vendas de chips “centradas em dados” cresceram e passaram a responder por metade da receita da Intel.