EUA: mercado de trabalho

Nos últimos 35 anos, o perfil do trabalhador americano mudou bruscamente. Em 1980, o número de pessoas empregadas em trabalhos que exigiam baixa capacitação e alta era equivalente. Mas, enquanto as contratações de pessoas com maior nível de treinamento aumentaram 66% no período, a demanda por trabalhos menos exigentes aumentou apenas 32%. Uma nova pesquisa do Pew Research Center, realizada em parceria com a Fundação Markle, mostra que as habilidades sociais e analíticas se sobrepõem às físicas e que a maioria dos trabalhadores acredita precisar dominar computação avançada e habilidades de escrita e comunicação.