“Estádio é o mal necessário de toda Copa do Mundo”, diz Marcelo Odebrecht

Para presidente do Grupo Odebrecht, desafio está na infraestrutura urbana

São Paulo – A Odebrecht está envolvida na construção de quatro estádios em cidades que receberão jogos da Copa do Mundo no Brasil. Para Marcelo Odebrecht, presidente da empresa, o estádio “é o mal necessário de toda Copa do Mundo”. O legado está mesmo na infraestrutura urbana – e é nessa área que está o desafio.

“Os estádios estão bem”, afirmou Marcelo Odebrecht. A empresa está envolvida nas obras do Maracanã (no Rio de Janeiro), da Arena Fonte Nova (em Salvador), da Arena Pernambuco (no Recife) e do Itaquerão (em São Paulo) – o prazo de entrega do estádio do Corinthians foi esticado para fevereiro de 2014. O prazo anterior para o fim da obra era o segundo semestre de 2013.

Odebrecht confirmou o interesse da empresa na licitação de aeroportos no país e afirmou que a empresa já mantém conversas com outras companhias para a possível criação de um consórcio – sem detalhar quais empresas.

Crise

O empresário participou hoje do Exame Fórum, realizado na cidade de São Paulo. No evento, o ministro do desenvolvimento, Fernando Pimentel, afirmou que a crise atual tem consequências quase imprevisíveis, mas pode ser pior que a de 2008.

Marcelo Odebrecht, não acredita que a crise será muito grave para os setores de infraestrutura e petróleo. “A capacidade desses setores ainda é menor que a demanda”, afirmou. O empresário acredita que os segmentos voltados para o mercado interno precisam ter cautela, mas sairão da crise de forma tranquila.