Estácio compra Iesam, no Pará, por R$ 80 milhões

Companhia comprou a mantenedora do Instituto de Estudos Superiores da Amazônia por R$ 80 milhões

São Paulo – A Estácio Participações adquiriu nesta terça-feira, 01, a Organização Paraense Educacional e de Empreendimentos (Orpes), mantenedora do Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (Iesam), com sede e campus na cidade de Belém (PA).

O valor do investimento foi de R$ 80 milhões, sendo R$ 38 milhões pela totalidade das cotas do Iesam, a ser pago parte em recursos financeiros e parte por meio da assunção de dívidas e obrigações, e R$ 42 milhões correspondentes aos imóveis operacionais do Iesam.

A aquisição foi feita por meio da sua controlada indireta Sociedade Educacional Atual da Amazônia.

Segundo fato relevante da Estácio, o Iesam, fundado em 2000, tem cerca de 4.500 alunos, 15.440 vagas totais e 130 professores, alocados em um campus.

Conta com 23 cursos superiores e 18 de pós-graduação, além de cursos de extensão e livres. O tíquete médio líquido dos cursos é de aproximadamente R$ 680,00. Em 2012, foi avaliada pelo MEC, que emitiu Índice Geral de Cursos (IGC) 3, numa escala de 1 a 5.

“A consolidação das atividades em Belém possibilitará a expansão da companhia em um mercado em que já atua, tornando-se assim uma das maiores instituições de ensino superior privado do Estado”, afirma a Estácio.

“Além disso, complementa a oferta de um portfólio de cursos que agora cobre todos os principais segmentos com alta demanda pelo mercado de trabalho, com enfoque especial para cursos da área de engenharia e gestão.”

Para a empresa, a operação na cidade permitirá ainda a exploração de ganhos importantes de qualidade acadêmica, eficiência e escala.