Energisa terá emissão de debêntures para captar até R$ 432 mi

As debêntures serão emitidas em duas séries, a primeira com vencimento em cinco anos e a segunda com vencimento em sete anos

São Paulo – O conselho de administração da Energisa aprovou, em reunião realizada nesta sexta-feira, 10, uma oferta pública de debêntures, com garantia real, para captar R$ 320 milhões.

O valor da operação pode chegar a R$ 432 milhões, caso a companhia consiga colocar os lotes suplementar e adicional na oferta.

As debêntures serão emitidas em duas séries, a primeira com vencimento em cinco anos e a segunda com vencimento em sete anos.

Os papéis terão valor unitário de R$ 1.000, que será atualizado pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A primeira série pagará como remuneração o equivalente às taxas dos títulos do Tesouro IPCA com juros semestrais, acrescidas de até 0,40% ao ano.

A segunda série terá o mesmo lastro dos títulos Tesouro IPCA, com prêmio adicional de 0,60% ao ano. As taxas definitivas ainda serão definidas no processo de bookbuilding.

Os pagamentos dos juros serão feitos anualmente, a partir de 17 de abril de 2018.

As debêntures terão como garantia os próprios recursos obtidos por meio da emissão, que serão depositados em conta corrente de titularidade da Energisa cedida fiduciariamente em favor dos titulares das debêntures.

O valor não poderá ser movimentado pela empresa e serão liberados de acordo com os termos do contrato de cessão fiduciária.

Segundo a Energisa, os recursos serão utilizados para reembolso de gastos, despesas ou dívidas relacionadas a projetos de investimentos em linhas de distribuição e em subestações já realizados ou a serem realizados por suas subsidiárias.