Energias de Portugal cede ativos da brasileira Ampla

Operação vai permitir a espanhola Endesa ter o controle da empresa no Brasil

Lisboa – A empresa produtora de eletricidade Energias de Portugal cedeu participações consideradas “não estratégicas” em duas filiais brasileiras para o grupo espanhol Endesa por 85 milhões de euros, anunciou o grupo português nesta sexta-feira.

A EDP firmou um acordo para a cessão de duas participações, de 7,7% cada, no capital da Ampla Investimentos, por 9 milhões de euros, e da Ampla Energia, por 76 milhões de euros, à filial sul-americana da Endesa, indicou a empresa portuguesa numa nota à imprensa.

A Ampla Energia é uma distribuidora de eletricidade que tem mais de 2,6 milhões de clientes na região do Rio de Janeiro, enquanto a Ampla Investimentos detém uma participação na Coelce, distribuidora líder no Ceará.

Após essa transação, que ainda precisa ter o aval das autoridades, a produtora de eletricidade espanhola Endesa, filial do grupo italiano Enel, que já era o principal acionista da Ampla Energia e da Ampla Investimentos, passa a ter o controle dessas empresas.

Esta cessão “resulta da estratégia da EDP de vender ativos não estratégicos. Após a conclusão dessa venda, a cessão de ativos da EDP totalizará 450 milhões de euros, ou seja 90% da meta definida para 2011”, explica a operadora portuguesa.

O Estado português detém mais de 20% do capital da EDP e está na lista de empresas que devem ser privatizadas nos próximos meses, como previsto no acordo de assistência financeira firmado em maio pelo país com a União européia e o FMI em troca de um empréstimo de 78 milhões de euros por três anos.

Esta privatização teria despertado o interesse de diversas multinacionais, como a francesa EDF, a alemã Eon e a espanhola Iberdrola, de acordo com veículos especializados em economia.

O Diário Econômico também relata na sua edição da sexta-feira que representantes da China Power, em visita na semana passada em Portugal, já informaram ao governo do país seu interesse em “adquirir 20% da EDP”.

Na Bolsa de Lisboa, às 9h40 GMT (7h40 no horário de Brasília), o título da EDP caiu 1,70% pelo valor de 2,2 euros.