Endividamento da Embraer cresce 5,4% com alta do dólar

A dívida chegou a R$ 5,140 bilhões ao final de 2013

São Paulo – A valorização do dólar levou o endividamento da Embraer a R$ 5,140 bilhões ao final de 2013, montante 5,4% superior ao verificado no terceiro trimestre do ano passado. No final de 2013, apenas 30% da dívida total era denominada em Reais.

O custo da dívida em dólar ficou em 5,81% ao ano, comparado ao custo de 6,1% no final de 2012. O custo da dívida em reais subiu de 5,96% ao ano para 6,17%. A relação do Ebitda Ajustado versus despesas sobre os juros subiu de 5,43 para 7,64 no ano.

A dívida de curto prazo ficou em R$ 185,9 milhões ao final de 2013 (4% do total), enquanto R$ 4,954 bilhões estavam no longo prazo. O prazo médio de endividamento ficou em 6,2 anos no quarto trimestre, um pouco abaixo dos 6,3 anos registrados no trimestre imediatamente anterior.