Empresas perdem 38 dias por ano devido a ineficiência

Dificuldades de comunicação interna e mau planejamento são alguns dos itens que mais atrapalham companhias

As empresas de todo o mundo perdem, em média, 38 dias por ano devido a ineficiência organizacional. A conclusão é de pesquisa da consultoria Proudfoot Consulting, especializada em gestão e presente em 14 países. O trabalho contou com a colaboração de 800 executivos em 19 países, que preencheram um questionário online. Do total, 106 eram brasileiros.

Foi pedido aos participantes que dessem notas para cada item que compromete a eficiência organizacional, partindo de 1 (que siginifica que o item compromete muito pouco a eficiência) até 5 (compromete muito). A falha de comunicação entre os departamentos da empresa é o tópico que mais causa ineficiência no dia-a-dia, segundo os entrevistados: 18% deles deram nota 5 a esse item. Outros 31%, nota 4. O segundo aspecto que mais corrói a eficiência corporativa são as falhas de planejamento e organização do trabalho – 15% dos entrevistados deram-lhe nota 5, e 29%, nota 4. O terceiro item é a baixa motivação dos empregados, classificada com nota máxima por 13% dos respondentes e com nota 4 por 20%.

O peso de cada item varia de acordo com o setor produtivo. Segundo a pesquisa, as falhas de comunicação interna são o ponto mais crítico nos setores de telecomunicações, alta tecnologia e transportes. Em contrapartida, nas indústrias de petróleo, gás e química, esse aspecto é o menos citado.

A baixa capacidade de administração e organização é o que mais atrapalha o setor de serviços. Por outro lado, o setor varejista é o que menos sente dificuldades nesse ponto. Novamente, telecomunicações, alta tecnologia e transportes apontaram muita ineficiência devido à baixa motivação dos funcionários, em contraste com o segmento varejista.