Embraer prevê 720 novos jatos na América Latina em 20 anos

"Apesar das adversidades atuais, as perspectivas de crescimento a médio e longo prazo permanecem positivas nos próximos anos", relatou a Embraer

São Paulo – A Embraer Aviação Comercial prevê que serão entregues na América Latina 720 novos jatos no segmento de 70 a 130 assentos ao longo dos próximos 20 anos, o que representa 11% da demanda mundial para esse segmento no período.

A empresa divulgou ainda, durante a Feria del Aire y del Espácio (FIDAE) que a frota de jatos de 70 a 130 assentos em serviço na América Latina crescerá das atuais 310 unidades para 740 até o ano de 2034.

“Apesar das adversidades atuais, que decorrem principalmente da instabilidade política e econômica da região, as perspectivas de crescimento a médio e longo prazo permanecem positivas nos próximos anos”, relatou a Embraer, em nota enviada à imprensa.

“Uma recuperação econômica é esperada, endereçando os desequilíbrios macroeconômicos e restaurando a confiança dos empresários. Esta recuperação resultará em distribuição de renda mais equitativa e integração regional mais profunda, o que aumentará a demanda por viagens aéreas”, acrescentou a empresa.

Segundo a Embraer, nos últimos cinco anos o crescimento anual da procura por transporte aéreo na América Latina tem estado em torno de 7%, ante a média mundial de cerca de 5%.

Esta tendência deverá continuar ao longo dos próximos 20 anos, quando a região crescerá cerca de 6% ao ano, de acordo com estimativas da empresa.