Eletropaulo vai demitir 12% de seus funcionários

Corte de 500 empregados será feito até outubro

A maior distribuidora de energia da América Latina, a Eletropaulo, vai cortar 12% do seu quadro de funcionários, que é de 4,3 mil pessoas. Em comunicado oficial à imprensa, a Eletropaulo disse que, até início de outubro, 500 empregados serão dispensados. A redução vai atingir todos os setores da companhia, mas principalmente a área técnica.

Segundo a empresa, as demissões fazem parte de um programa de otimização de custos. Além disso, a distribuidora conta que o objetivo deste programa é melhorar a eficácia e a eficiência na gestão dos custos e ampliar sua capacidade de investimentos. No comunicado, a Eletropaulo afirma ainda que vai oferecer um conjunto de benefícios aos ex-funcionários.

Ontem (18/9) pela manhã, representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) e diretores do Sindicato dos Eletriciários de São Paulo (STIEESP) estiveram reunidos no Rio de Janeiro para discutir alternativas sobre as 500 demissões que o grupo AES fará na Eletropaulo. O sindicato defende que a medida não é decorrente de reestruturação organizacional, e, sim, uma estratégia para aumentar os lucros da empresa.