Eike Batista vira motivo de piada na Bloomberg Businessweek

Revista afirma que Eike vive um dos maiores colapsos da história e diz que Papa Francisco virá visitá-lo, porque se preocupa com os pobres

São Paulo – A edição de hoje da Bloomberg Businessweek traz na capa um velho conhecido: Eike Batista. O ex-bilionário brasileiro é tema de reportagem que esmiúça a ascensão e queda daquele que foi um dia o homem mais rico do Brasil.

“No que se anuncia como um dos maiores colapsos financeiros e pessoais da história – se não o maior -, Eike pode estar chegando a falência“, afirma a revista.

Cruel, o texto brinca com a atual situação do empresário: “Dizem que o papa Francisco planeja voltar ao Brasil em breve e visitar os pobres de novo – incluindo, dessa vez, Eike Batista”.

A ascensão

A reportagem assinada por Juan Pablo Spinetto retrata a ascensão e queda do grande empreendedor brasileiro nos mínimos detalhes.

O jornalista lembra a faraônica entrada em cena da OGX em 2007. O investimento de 1,3 bilhão de dólares em 21 blocos para exploração de petróleo assustou muita gente. Mas era só o começo.

Naqueles dias, Eike era mesmo um homem de sorte. A Bloomberg lembra que, em junho de 2008, o preço recorde de 145 dólares por barril de petróleo animou os investidores. Tudo dava certo demais para Eike.

A Queda

“No fim de 2010, observadores mais atentos percebiam sinais estranhos no império Batista”, afirma a Bloomberg Businessweek. Segundo a revista, executivos de grandes petrolíferas chegaram a aconselhar Eike a baixar o tom. Ele não ouviu.

Em abril de 2011, informes da OGX indicavam reservas abaixo do esperado; Em maio daquele ano, Eike começou a captação de dinheiro no mercado por títulos. Em breve, 2012 chegaria com uma sucessão de más notícias.

Janeiro: produção abaixo da meta; Março: 1,1 bilhão de dólares em empréstimos e mais 2 bilhões injetados pela Mubadala; Junho: Paulo Mendonça, o doutor Óleo da OGX, é demitido. No fim daquele mês, nova decepção com as reservas do campo Tubarão Azul.

Enquanto isso, Eike prometia a todos que seria o homem mais rico do mundo até 2015.

De acordo com a reportagem, a dívida atual da OGX equivale ao valor de mercado da empresa multiplicado por 11. Hoje, a OGX informou que as reservas de Tubarão Martelo, principal campo da empresa, são de dois terços menores do que o esperado.

Citado pela Bloomberg Businessweek, o papa Francisco ainda não se manifestou sobre o calvário de Eike Batista.