Eduardo Bernini deixa a presidência da Eletropaulo

No final do mês, executivo será substituído por Britaldo Pedrosa Soares, atual vice-presidente

Eduardo José Bernini deixará a presidência da Eletropaulo, maior distribuidora de energia da América Latina, no dia 30 de junho, de acordo com comunicado divulgado nesta segunda-feira (18/6). Bernini será substituído por Britaldo Pedrosa Soares, atual vice-presidente da companhia.

Em agosto de 2003, Bernini trocou a presidência da subsidiária brasileira da EDP pelo comando da Eletropaulo. Na época, a indicação de Bernini foi considerada importante pelos analistas para convencer o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social a renegociar a pesada dívida da distribuidora. O fato de o executivo já ter presidido a companhia, quando ainda era estatal, e o seu bom trânsito no setor também pesaram a seu favor.

Sua principal missão foi renegociar a dívida da Eletropaulo junto ao BNDES, no valor de 1,2 bilhão de dólares. O acordo, aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em janeiro de 2004, deu origem à Brasiliana, holding que conta com 50,01% de participação do grupo americano AES e 49,99% de capital da BNDESPar. Além da distribuidora, a Brasiliana também controla a geradora AES Tietê, dona de dez usinas hidrelétricas em São Paulo; a térmica AES Uruguaiana; e a comercializadora de energia Infoenergy. Em maio, a BNDESPar comunicou sua decisão de vender todas as ações que detém da Brasiliana.

A Eletropaulo possui duas séries de ações preferenciais em circulação. As PNA apresentavam queda de 4,08%, cotadas a 115,10 reais, por volta das 12h10 minutos de hoje. Já as PNB subiam 0,70%, a 127,89 reais. As ordinárias não registraram movimentação.