EBX vai transformar prédio do Flamengo em hotel, no Rio

Grupo pagou R$17,6 milhões ao clube para iniciar projeto e vai pagar aluguel de, no mínimo, R$ 270.000 por mês

São Paulo – A REX, braço imobiliário do grupo EBX, do empresário Eike Batista, recebeu sinal verde para alugar e reformar o prédio Morro da Viúva, que pertence ao Clube de Regatas do Flamengo. A ideia da companhia é converter o prédio em um hotel, que deverá se chamar Parque do Flamengo.

Segundo nota divulgada pelo grupo, serão investidos 100 milhões de reais para a idealização do empreendimento. O projeto abrange a reforma completa do edifício para criação do hotel que terá, a princípio, 454 quartos, áreas de lazer, lojas, restaurantes, piscina, salas de reunião e novos andares de garagem. 

O contrato de locação firmado entre o clube e a EBX tem prazo de validade de 25 anos, podendo ser renovado por mais 25 anos.  

O Flamengo receberá do grupo um investimento inicial de 17,6 milhões de reais e, a partir do início da operação do hotel, terá participação de mais de 2,6% da receita bruta, sendo ainda garantido um mínimo de 270.000 reais por mês.  

Atualmente, o clube carioca deve 16 milhões de reais de IPTU acumulado, como o prédio será transformado em um empreendimento que compõe o “Pacote Olímpico”, o débito será perdoado.