eBay se desculpa por vender objetos de vítimas de nazistas

Usuários do leilão ofereciam uniforme de um padeiro polonês, avaliado em € 13,2 mil, ou um par de sapatos de uma vítima dos campos de concentração por € 1,1 mil

Londres – A empresa americana de leilões pela internet eBay se desculpou pela venda em seu portal de dezenas de objetos da época nazista, informou neste domingo o jornal “The Mail on Sunday”.

O jornal britânico realizou uma investigação na qual descobriu que usuários do eBay ofereciam ao melhor lance “lembranças” do Holocausto, como o uniforme de um padeiro polonês, avaliado em 13,2 mil euros, ou um par de sapatos de uma vítima dos campos de concentração por 1,1 mil euros.

Também estavam à venda os braceletes com a estrela de David utilizados pelos nazistas para identificar os judeus, a mala de uma vítima do Holocausto e “uma escova de dentes de um campo de concentração”.

Segundo o jornal, o objeto “mais ofensivo” era um uniforme de prisioneiro com o boné e os sapatos de madeira incluídos e um bracelete do campo de Dachau.

Em comunicado, o eBay, que obtém suas receitas ao cobrar uma cota aos vendedores e comissões pelas vendas, declarou que tinha retirado 30 objetos não permitidos e que doaria 30 mil euros a uma organização de beneficência.

“Sentimos muito que estes objetos aparecessem no eBay e vamos retirá-los”, disse a empresa, que assegurou que não permite objetos “desta natureza” e se desculpou por sua equipe não ter detectado sua presença no portal.