“É quase impossível” Petrobras não atingir meta, prevê Graça

A meta da petrolífera é de produzir 4,2 milhões de barris de petróleo por dia em 2020

São Paulo – A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, afirmou nesta quarta-feira que é quase impossível que a companhia não cumpra a sua meta de produzir 4,2 milhões de barris por dia em 2020.

“Temos todos os ativos necessários para tornar realidade a produção de óleo a que estamos nos referindo”, afirmou.

De acordo com a executiva, 38 unidades de produção estacionárias já foram contratadas. Outras 13 ainda estão para ser contratadas.

“Para este ano, 7 unidades entrarão em operação”, disse a presidente da Petrobrás, que participa da divulgação do plano de negócios 2013-2017 na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Duas unidades já entraram em operação e uma terceira deve entrar no campo de Lula Nordeste.

Ela explicou que a FPSO Cidade de Paraty, que irá operar no campo de Lula Nordeste, saiu neste final de semana do estaleiro Brasfels.

A embarcação está a caminho da região, onde deverá iniciar produção a partir de 28 de maio.

A refinaria Abreu e Lima, também conhecida como Refinaria do Nordeste (Rnest), localizada em Pernambuco, deverá iniciar produção em 14 de novembro de 2014.


A Rnest é, ao lado do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), um dos principais projetos da Petrobras na área de refino nos próximos anos. Apenas as duas unidades constam no Plano de Negócios 2013-2017 da Petrobras com projetos em curso nesse período.

Os projetos das refinarias Premium I e Premium II, também a serem construídos no Nordeste, ainda estão em fase de avaliação. Mas, segundo Graça Foster, o estudo de ambos os empreendimentos tem avançado, sem revelar detalhes dos estudos em curso.

“Decolage”

Para o diretor de Exploração e Produção da empresa, José Miranda Formigli, a produção de petróleo da Petrobras vai “começar a decolar” no segundo semestre deste ano, com o início das operações de sete unidades este ano. “A partir do segundo semestre teremos um ramp-up sustentável e a produção começará a decolar”, destacou Formigli.

O aumento da produção no segundo semestre deve contribuir para que a Petrobras alcance a meta de produzir aproximadamente 2,022 milhões de barris diários de petróleo em território nacional, com margem de até 2% para cima ou para baixo.

Essas embarcações também permitirão à Petrobras elevar a produção para 2,75 milhões de barris diários em 2017 e 4,2 milhões de barris/dia em 2020.