E.ON admite conversas com MPX, de Eike

Companhia alemã afirmou que mantém conversas intensas com seus parceiros no mercado brasileiro

São Paulo – A E.ON, companhia alemã do setor de energia, falou pela primeira vez que está conversando com seus parceiros brasileiros e que poderá haver mudanças em uma de suas alianças nos mercados emergentes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, desta quinta-feira.

Segundo a reportagem,  Marcus Schenck, executivo da E.ON, reafirmou seu compromisso com o mercado brasileiro, onde é parceira da MPX, braço de do grupo EBX, de Eike Batista.

Recentemente, rumores apontavam que a companhia alemã está à procura de um sócio no Brasil para comprar a fatia de Eike na operação.

Na ocasião, tudo indicava que a E.ON não tinha condições de sozinha fechar o negócio, pois não tetia fôlego para assumir a atual estrutura financeira da MPX, que soma dívida de mais de 5 bilhões de reais.

Cerca de um ano atrás, a E.ON se tornou parceira da MPX por meio de uma joint venture entre as duas companhias, com investimento de 850 milhões de reais. Na ocasião, o empresário brasileiro chegou a declarar que se tratava do casamento perfeito a união das duas empresas.