B2W ainda sente efeitos dos atrasos no lucro

Com resultados financeiros mais baixos, a dona do Submarino assume que faltou preparo para atender a demanda das vendas

São Paulo – Os problemas enfrentados pela B2W, dona dos sites Submarino e Americanas.com, em dezembro do ano passado ainda provocam efeitos colaterais na companhia.  Com lucro 22,5% menor no primeiro semestre do ano, na comparação com o mesmo período de 2010, a B2W precisou sacrificar seus ganhos para solucionar as dificuldades com entregas e salvar sua imagem perante seus clientes.

“Foi um semestre atípico, pois solucionar os problemas com as entregas exigiu uma atenção muito grande da companhia. Isso impactou nossas vendas, pois os prazos ficaram fora da média dos nossos concorrentes”, afirmou François Bloquiau, diretor de relações com investidores da B2W, em teleconferência com analistas, nesta sexta-feira (5/8).

A companhia admite que não estava preparada para atender o aumento da demanda de vendas e por isso o problema estourou. “Faltou flexibilidade, faltou planejamento. No entanto, não houve impacto na marca. Ainda estamos em situação de desvantagem, principalmente, por conta dos prazos dilatados e o frete grátis”, afirmou o executivo.

Segundo ele, a política de frete grátis não agrada a companhia, mas foi necessária para atrair os consumidores. “Ainda estamos com prazo de entrega maior, mas aos poucos queremos voltar ao patamar anterior”.

Indenizações

Dos 40 milhões de reais de despesas geradas no primeiro semestre do ano, 80% do valor foram para pagamento de indenizações e honorários advocatícios. Durante os primeiros meses do ano, a companhia enfrentou uma série de reclamações e foi obrigada a suspender as vendas no estado do Rio de Janeiro.

As vendas na região, no entanto, não foram menores na comparação com outras regiões do país. A receita líquida da B2W, nos seis primeiros meses do ano, somou 1,86 bilhão de reais, alta de 6% em relação ao mesmo período de 2010.

Para o próximo semestre, a companhia espera resultados melhores e crescimento nos ganhos, uma vez que os gastos para colocar a casa em ordem serão menores. “Apesar de difícil, o período nos ensinou uma grande lição”, disse Bloquiau.