Diretoria da Via Varejo passou de 7 a 4 executivos, diz GPA

De acordo com o presidente do GPA, as mudanças buscam reduzir a quantidade de níveis hierárquicos na empresa e torná-la mais "horizontal"

São Paulo – Após cortes na semana passada, a diretoria executiva da Via Varejo passa a ter quatro diretores se reportando ao presidente, Flavio Dias, em vez dos sete que havia no passado. A informação foi confirmada pelo presidente do Grupo Pão de Açúcar (GPA), Peter Estermann.

Conforme antecipou a Coluna do Broadcast, seis executivos deixaram a Via Varejo numa reorganização feita na companhia. Entre eles, três ocupavam postos na diretoria executiva. Saíram Marcelo Lopes e Luiz Henrique Vendramini, que deixam o grupo, além de Vitor Faga, que vai para a área corporativa do GPA. Outros três executivos que deixaram a empresa eram de áreas funcionais.

A Via Varejo deve anunciar ainda a contratação de um novo diretor para a área digital. Ele terá o cargo de Chief Digital Officer.

Segundo Estermann, as mudanças buscam reduzir a quantidade de níveis hierárquicos na empresa e torná-la mais “horizontal”.

Controlada pelo GPA, a Via Varejo detém as redes Casas Bahia e Pontofrio. O controle da Via Varejo foi colocado à venda pelo GPA. Questionado sobre o processo de venda, Estermann afirmou apenas que ele continua ativo.

O presidente do GPA disse ainda que o anúncio de venda de ativos feito na segunda-feira pelo Casino na França não tem qualquer relação com a América Latina. O Casino Guichard-Perrachon informou nesta segunda-feira que planeja vender cerca de 1,5 bilhão de euros (US$ 1,77 bilhão) em ativos que não considera cruciais, a fim de acelerar sua estratégia de desalavancagem na França.