Rede de escolas de robótica para crianças cresce mais de 50% no primeiro semestre e projeta investimento para cidades pequenas

A franquia de escola de robótica e programação para crianças CódigoKid, fundada em 2017, cresceu em ritmo frenético no primeiro semestre do ano, e percebeu em suas atividades de expansão, que a procura por cursos tecnológicos para crianças e adolescentes aumentou muito em cidades com menos de 50 mil habitantes.

O ritmo de inauguração médio da rede é de 7 unidades por mês, e a marca oferece para microempreendedores a oportunidade de abrir seu próprio negócio com investimento baixo, e com custo operacional muito enxuto, além do encantamento de poder contribuir com a educação do país disseminando conhecimentos em tecnologia.

A missão maior da companhia é popularizar o ensino de programação e robótica no Brasil, e deseja dar continuidade aos seus objetivos investindo no crescimento em cidades pequenas e mais distantes dos grandes centros urbanos.

“Se o parceiro local estiver com bom apetite e energia, podemos inaugurar sua escola no prazo de 60 dias”, afirma Raffaella Marchese, fundadora da rede e diretora operacional, que está muito otimista com os avanços da rede nas menores cidades, em que há carência de cursos do gênero.

O treinamento dos professores pode ser feito via plataforma digital, a distância, o que facilita muito o processo de abertura, e existe uma equipe dedicada à prospecção de alunos e acompanhamento das campanhas comerciais de matrículas depois da escola inaugurada.

Nos grandes centros há uma gama maior de cursos similares, que mesmo que não operando com a nossa metodologia, cumprem o papel de introduzir as crianças no ambiente da ciência da computação, mas nos locais mais longínquos e com poucos habitantes, as crianças não têm oportunidade de aprender comprovadamente programação, robótica e afins.

“O ensino de robótica e programação para crianças veio pra ficar, muitas escolas tradicionais tem nos procurado para implementar parcerias, e dá muita satisfação ver meninos e meninas de todo Brasil, podendo desenvolver habilidades do futuro desde cedo” comenta Gidheon Capasso, um dos coordenadores comerciais da rede.

A rede projeta firmar de 50 a 70 parcerias em cidades pequenas no último quadrimestre de 2019, e para isso organizou um time dedicado às cidades menores, com investimentos e condições diferenciadas.

“As cidades menores se tornaram a menina dos olhos de nossa marca, pois são menosprezadas pelas grandes redes comerciais, nós ao contrário nos sentimos muito úteis e satisfeitos compartilhando tudo aquilo que aprendemos nesses anos de trabalho nas cidades mais pequeninas, e somos muito bem recebidos por todos! Queremos fazer a diferença na vida dessas crianças”, conclui Raffaella.

Website: http://www.codigokid.com.br