Terceirização de Tecnologia pode evitar US$ 2,5 milhões em prejuízo, diz especialista

De 800 líderes empresariais ouvidos, 76% afirmam que a complexidade da TI poderá tornar impossível o gerenciamento desta estrutura, mantendo altos níveis de performance digital, em consonância ao core business da empresa.

É o que revela uma pesquisa da Dynatrace realizada no Brasil, e em mais 8 países da América Latina, América do Norte e Europa. O levantamento considera o vertiginoso aumento no número de tecnologias transitando pelas empresas, e o que demandam da infraestrutura de TI, gastando uma média de 29% do tempo das equipes com gestão do parque.

E, pior: se tal gestão não for bem executada, a performance digital poderá gerar prejuízos anuais da ordem de US$ 2,5 milhões por empresa, segundo o estudo. Enquanto isso, o mesmo levantamento mostra que 72% dos CIOs entrevistados estão frustrados com o tempo gasto pela TI para configurar e monitorar ambientes, ferramentas e serviços.

“Entretanto, para todas as preocupações manifestadas na pesquisa já existe uma resposta: o outsourcing. Terceirizar o gerenciamento da infraestrutura de TI, e mesmo do parque de estações de trabalho, atualizações de software, rotinas de backup, monitoramento de circuitos de segurança, entre outras aplicações e serviços, é inteligente por todos os pontos de vista: produtivo, de eficiência e financeiro”, avalia Kdu Menezes, diretor de TI da LM Informática.

Segundo o especialista, os estudos realizados por meio de testes em ambientes gerenciados pela própria LM, que atua desde 1998 com outsourcing de tecnologia, permitem comprovar que terceirizar o gerenciamento completo das estruturas de TI pode gerar economia de até 90% em recursos de TI.

Dado que reforça uma pesquisa da Frost & Sullivan segundo a qual a terceirização de serviços de TI é um dos setores que mais deverá crescer no globalmente nos próximos anos. De acordo com a consultoria, investimentos neste segmento subirão de US$ 6,68 bilhões em 2016 para US$ 7,96 bilhões em 2021.

“Isso se deve ao impacto positivo percebido pelas corporações em utilizar outsourcing de TI para dar foco estratégico a seus times de TI”, afirma Menezes. “Terceirizar é inteligente, gera economia, aumenta o foco no core business e amplia a produtividade e a competitividade. Não há desculpa para não investir neste recurso”, revela.