Startup oferece ajuda para idosos que moram sozinhos.

O número de pessoas com mais de 60 anos que moram sozinhas aumentou de 1,17 milhões em 1992, para 3,7 milhões em 2012. Além disso, o número total de idosos saltou de 11,4 milhões para 24,9 milhões. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE. Aumento considerado grande e que projeta o país para altas tendências de envelhecimento da população.

Os números comprovam que essas pessoas estão vivendo com mais qualidade de vida. Apesar de buscarem mais independência em suas decisões, existe um país que não está bem preparado para essas tendências.
É o exemplo de Otília Mendes, de 78 anos, que é viúva há 20 anos e desde então mora sozinha:
“”Estou sempre em contato com a minha família, mas morar sozinha oferece a liberdade que eu busco para tomar minhas decisões no dia-a-dia sem deixar minha família preocupada.””

Pensando nisso, uma startup de São Paulo passou a comercializar um produto que oferece a esses idosos mais segurança e conforto para a família. Trata-se de um botão de emergência a prova d”água para ser usado como relógio ou colar. Ao ser acionado, ele imediatamente liga para os contatos escolhidos que podem ouvir a vítima do outro lado da linha.

O objetivo, segundo João Victor, fundador do Cuidador Digital, é acionar ajuda de forma rápida em situações de emergência, onde cada segundo pode ser vital para o agravamento de sequelas e uma recuperação menos onerosa. “”O produto não compete com serviços de teleassistência, pois é até 6x mais rápido ao acionar ajuda e possui tecnologia GSM que oferece mais liberdade para o usuário.””

Website: http://cuidador.digital