Setores de energia, hotelaria, indústrias farmacêuticas e bens de consumo, aumentam investimentos no momento em que o Brasil escolhe um novo presidente

A Equatorial Energia, que arrematou em leilão nesta quinta-feira a Cepisa, distribuidora da Eletrobras no Piauí, avalia que pode obter resultados mais rapidamente na empresa do que nas elétricas que o grupo já controla, no Maranhão (Cemar) e Pará (Celpa), também adquiridas em situação financeira difícil.Em teleconferência com acionistas e investidores sobre o negócio, o presidente da Equatorial, Augusto Miranda, disse nesta quinta-feira que a empresa espera se beneficiar da experiência adquirida no trabalho de recuperação da Cemar e Celpa.”Na própria Cemar… a gente bateu muita cabeça, a gente aprendeu muita coisa. A aquisição da Celpa foi um grande aprendizado… na Celpa a gente ainda levou um tempinho, patinou um pouquinho, e o resultado veio. Com esse ativo (Cepisa) o resultado vai vir de uma forma muito mais rápida”, afirmou. Fonte: DCI

Segundo dados do Balanço Geral das Obras do Plano de Ampliações e Reforços (PAR), entre os anos de 2017 e 2019 serão acrescidos aproximadamente 11 mil km na rede de transmissão, além de 166 novas unidades transformadoras, totalizando investimentos de aproximadamente R$ 16,0 bilhões. Considerando as perspectivas para o setor de transmissão e distribuição, a Lafis projeta expansão anual média de 7,3% entre 2018 e 2022. Revisão Lafis: Manutenção da tendência de crescimento setorial.

Os custos das linhas de transmissão são mais baixos no Brasil, o que permite investimentos mais baratos na ampliação de malhas. O setor de transmissão de energia tem importância estratégica para o País, pois proporciona acesso aos agentes do setor elétrico, interligação dos submercados de energia e promove o desenvolvimento dos diversos setores produtivos. A ampliação do sistema de transmissão tem por objetivo atender com confiabilidade o aumento da oferta e da demanda por energia.
A performance operacional do sistema de transmissão no Sistema Interligado Nacional (SIN) é superior ao Índice de Energia Não Distribuída mesmo diante dos sucessivos recordes no consumo de energia elétrica. O Brasil investe na criação de infraestrutura de suprimento de energia elétrica e desenvolve tecnologia de transmissão em longas distâncias e de integração de sistemas elétricos. A Glencore Energy informou que assinou um acordo para adquirir 78% da Ale Combustíveis. Marcelo Alecrim, um dos fundadores da Ale, manterá 22% de fatia no negócio.

O grupo Pão de Açúcar (GPA) inaugurou, na quinta-feira (9), a segunda unidade da rede Assaí Atacadista em Minas Gerais. Com investimentos de R$ 21 milhões, a loja será aberta em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), marcando a chegada da bandeira, que é voltada para o segmento de atacado de autosserviço, à Grande BH. O início das operações em solo mineiro ocorreu em meados do ano passado, com a abertura de uma unidade em Uberlândia, no Triângulo. De acordo com o presidente da rede, Belmiro Gomes, trata-se de mais um projeto de conversão do hipermercado Extra para a bandeira Assaí. Desde 2016, o GPA tem transformado algumas de suas lojas do formato de hipermercado espalhadas pelo País em operações de atacado. Segundo ele, a inauguração da unidade de Contagem representa a 132ª loja da rede no Brasil.

A Suzano Papel e Celulose, representada pela CNN Solution A97 Participações, levou o terminal de celulose no Porto de Itaqui (MA), Os investimentos previstos são da ordem de R$ 214,873 milhões e incluem um desvio ferroviário e um acesso marítimo por meio do berço 99 do porto.

O Tecon Rio Grande, terminal de contêineres do Grupo Wilson Sons, investiu R$ 1,5 milhão na aquisição de novos equipamentos para armazém. Ao todo, são 11 empilhadeiras, sendo nove com capacidade para cargas de até três toneladas, uma para cinco toneladas e uma para contêineres vazios.

A Biolab comprou a Actavis Brasil, que pertencia à israelense Teva, maior fabricante de genéricos do mundo. O valor do negócio não foi divulgado, mas cogita-se que a Biolab teria pago algo entre R$ 40 milhões e R$ 60 milhões pela operação. Segundo Hendz Tabanês CMO da United HR, a indústria farmacêutica se manteve em alta mesmo em tempo de crise.

Accor Hotels compra 50% de rede de luxo por US$ 319 milhões A Accor Hotels anunciou a compra de 50% do SBE Entertainment Group por US$ 125 milhões. A rede francesa se comprometeu ainda a investir outros US$ 194 milhões na quitação de dívidas preferenciais detidas, em parte, pela Cain International, que corresponde a uma parte dos 50% que serão vendidos – com isso, deixará de deter uma participação na empresa. O investimento total será de US$ 319 milhões. O atual proprietário do grupo estadunidense, Sam Nazarian, manterá os 50% restantes do SBE e seguirá no cargo de CEO em sua sede, na cidade de Nova York. A empresa gerencia hoje 23 hotéis sob suas marcas de alto padrão, o que inclui SLS Hotels & Residences, Mondrian, Delano, The Redbury e Morgans Originals. Nove empreendimentos em construção estão previstos para serem abertos nos próximos anos, um deles ainda este ano, o Delano Dubai, que ficará na Ilha Palm Jumierah.

Com investimento de mais de R$ 200 milhões, realizado pela Senpar e pela Incorporadora Praias, a construção do complexo foi realizada em pouco mais de 40 meses. A Accor Hotels inaugurou o Novotel Golf & Resort Itu, o primeiro resort da categoria midscale na América do Sul. Com atrativos como bares e restaurantes abertos ao público, piscina, spa e campo de golfe, o complexo é o único empreendimento deste porte na cidade de Itu, a cerca 90 quilômetros da capital de São Paulo.

A confiança das multinacionais em promover novos investimentos e contratações voltou a atingir índice semelhante aos registrados antes da crise econômica. É o que revela o Estudo desenvolvido pela United HR que fica na Avenida Paulista. A consultoria é líder mundial em recrutamento e recolocação de executivos. De acordo com a pesquisa, foi detectado aumento de 32 pontos percentuais tanto para a geração de novos postos de trabalho como para a alocação de recursos financeiros. O estudo aponta que 50% apostam na expansão do quadro de colaboradores. As intenções de investimentos subiram na mesma proporção: saltaram de 32% no ano passado para 53% em 2018, afirma Marcio Pereira CEO Latam da United HR.

Website: http://unitedhr.co