Segundo ABIHPEC, setor de higiene fatura mais de R$ 100 bi

De acordo com a Euromonitor Internacional, o Brasil é o terceiro maior mercado consumidor do setor de higiene pessoal e perfumaria, perdendo apenas para os Estados Unidos e para a China, com 16,5% e 10,3% do consumo mundial respectivamente. Segundo dados do IBGE, o setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos corresponde a 1,8% do PIB brasileiro. Atualmente, o Brasil responde por 2,8% da população mundial e 9,4% do consumo mundial de produtos de higiene, perfumaria e cosméticos, o que faz o país ter grande importância para o setor.

O mercado de HPPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) dá emprego a mais de 4 milhões de pessoas sendo que 80% dessas vagas são ocupadas por mulheres. De acordo com os dados da ABIHPEC, o setor faturou no ano de 2014 o valor de R$ 101, 7 bilhões de reais. Segundo especialistas, a expectativa é de que o setor continue aumentando o faturamento ainda neste segundo semestre de 2016. O objetivo é apresentar taxas ainda maiores e mantê-las até o ano de 2020.

Os produtos para cabelos são os mais procurados pelos brasileiros. O País consome 24% de tudo o que é gasto com produtos para os cabelos. Apenas no ano de 2014, o faturamento foi de R$ 4,5 bilhões nesse seguimento, que apresentou um crescimento médio nos últimos cinco anos de aproximadamente 14%.

De acordo com um estudo realizado pelo SPC Brasil, em um cenário de crise, o brasileiro prefere cortar os gastos com atividades de lazer ao invés de cortar os gastos com a beleza. Esse comportamento favorece ainda mais a o setor de beleza, que por sua vez, não para de crescer. A indústria de cosméticos no Brasil, por exemplo, apresentou um crescimento anual de 113% nos últimos cinco anos. Entre o ano de 2010 a 2015 o mercado de cosméticos no Brasil passou de 72 mil para 482 mil profissionais em Janeiro de 2015. O setor atrai todos os gêneros, estima-se que uma parcela de 25% a 30% desse nicho, seja formada por homens.

Essa realidade que vai de encontro com a atual situação econômica do País tem sido comprovada pelas empresas pertencentes ao mercado, como é o caso da Fiorucci. A marca de produtos de higiene pessoal e perfumaria, que pertence a GREENWOOD. Há 49 anos no setor, a GREENWOOD já fabricou para Nívea e hoje produz para outras grandes empresas pertencentes ao mercado de HPPC, além de outros setores. A visão de mercado da GREENWOOD e experiência na área foram fundamentais para as linhas próprias de perfumaria e higiene pessoal, produtos como sabonete líquido , que hoje contam com as marcas Fiorucci, Seption-Free e Monsieur.

O crescimento do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos reflete mais do que uma mudança demográfica, econômica e cultural pela qual a população do País vem passando ao longo do tempo, os números expressivos também revelam que os produtos de HPPC se tornaram parte das necessidades básicas da população brasileira.