Salário aumenta quase 15% para cada ano de estudo, diz FGV

Quem estuda mais, ganha mais, sim, revela um estudo da Fundação Getulio Vargas que demonstra que a educação e os rendimentos salariais estão muito mais conectados do que se pode imaginar. De acordo com a pesquisa, cada ano de estudo completo, aumenta o salário em média quase 15%. Assim, uma pessoa que conclui o ensino médio pode ter um salário três vezes maior do que uma pessoa que não tem.

De acordo com o professor da IBE-FGV, Marcelo de Elias, consultor e palestrante especialista em temas como Mudança e Estratégia, devido a diversos fatores como tecnologia e acesso à educação, o mercado tende a reduzir ofertas de vagas para funções com níveis de educação mais baixos e aumentar a exigência. “Mesmo para as vagas mais iniciais, as empresas irão fazer mais exigências quanto ao nível de escolaridade porque a mão de obra tornou-se mais qualificada com o passar do tempo em um processo natural”.

Ele destaca a vantagem do ensino profissionalizante como fator importante, mas alerta que é necessário ir em frente. “Com certeza, quanto mais qualificado for o profissional, maior a probabilidade de conseguir uma vaga. O curso técnico proporciona uma profissão, mas hoje em dia as empresas têm mais oferta. Por isso, podem escolher com quem desejam trabalhar”, afirma apontando o currículo como o primeiro ponto de destaque no processo de seleção.

Segundo o professor, quanto mais longe ele for na carreira, maior será também o seu leque de possibilidades. “Consequentemente seu poder de contribuição à empresa aumenta junto com sua remuneração”.

A Medellin Baliani queria muito voltar a estudar após ficar quatro anos em uma cadeira de rodas devido a um acidente de moto. Quando recuperou os movimentos, matriculou-se imediatamente no Vestibulinho para o técnico em Administração. “Primeiro fiz ensino profissionalizante para melhorar a empregabilidade e conseguir dinheiro para a faculdade”, conta. Formada, ela percebeu que para ir além, era preciso ter curso superior.

“Com um cargo melhor, consegui entrar na faculdade de Gestão em RH. Com o fim do curso, me inscrevi no vagas.com e comecei a analisar as possibilidades. Quando passei no processo seletivo e conquistei uma vaga no departamento comercial da OJI PAPÉIS ESPECIAIS, em Piracicaba, o salário foi o dobro do último emprego e tenho certeza que vai melhorar ainda mais”.

Segundo ela, a próxima etapa é o MBA. “Não vou mais parar. Quero alcançar degraus mais altos”, finaliza.