Principais tendências sobre a experiência do consumidor, pelo CEO da Mullen Lowe

Cada vez mais, o cliente é o centro das atenções das empresas. De acordo com um estudo realizado pela Interactive Intelligence, a interatividade é a chave das principais estratégias das grandes organizações para este ano. Elementos como dispositivos móveis, internet das coisas (IoT) e inteligência artificial, figuram entre as principais ferramentas para aprimorar a experiência dos usuários junto às companhias. Da mesma forma como ocorre em outros campos, a interação mais estreita com o consumidor é uma maneira de humanizar processos altamente tecnológicos, afirma José Borghi, CEO da Mullen Lowe, antiga Borghi Lowe. Conheça as cinco principais tendências para o ano de 2016:

1- A ascensão da mobilidade:
Os aplicativos móveis não são exatamente uma novidade, no entanto, nesse ano, eles serão uma constante nas estratégias voltadas para agregar o consumidor aos vários tipos de processos, sobretudo os publicitários. O grande desafio será transformar a experiência virtual em encontros reais. Para Borghi, da Mullen Lowe, esta é uma excelente maneira de proporcionar segurança e praticidade ao cliente, uma vez que ele não precisará deslocar-se até um ambiente físico para resolver diversos assuntos, ao mesmo tempo que contará com apoio presencial sempre que necessitar.

2- A vez da Inteligência Artificial:
O desenvolvimento de máquinas mais inteligentes proporcionará ao usuário diversos tipos de facilidades. Estima-se um grande crescimento no uso deste tipo de tecnologia até 2019, cerca de 19,7% ao ano, o que revela a importância de sua aplicação. Além de suscitar uma navegação intuitiva, o que aprimorará a experiência do cliente, a inteligência artificial atuará captando os principais anseios dos consumidores, supervisionando diversos aspectos dessa interação.

3- Geração Y e os muitos canais:
A chamada geração Y, demanda por interatividade em praticamente todas as suas formas de lidar com o mundo. Para atender essa grande demanda, a solução prevista é fornecer uma variada gama de canais que lhe proporcionará a agilidade desejada, ao passo que aprimorará o atendimento junto a esse público tão ávido por agilidade e tecnologia. Empresas de médio e pequeno porte, são a grande promessa para o desenvolvimento desses multicanais, já que preocupam-se fortemente em atingir clientes tão ágeis como são os jovens dessa geração.

4- A Nuvem rompe barreiras até o cliente:
O compartilhamento de informações será de extrema relevância na interação com os clientes. A responsabilidade de interagir com o consumidor será de todos, o que integrará de forma completa toda a cadeia produtiva, de suprimentos e de atendimento ao público, oferecendo uma visão diferenciada na forma de se lidar com pessoas, sobretudo quando se tratar de alguém que busca por precisão nas informações solicitadas. A Nuvem exerce grande importância nesse processo de integração, reporta o executivo da Mullen Lowe, antiga Borghi Lowe.

5- A Internet das Coisas proporcionará experiências positivas:
Além das tecnologias que já se têm hoje, a IoT será um elo importante no caminho até o aprimoramento da experiência junto ao cliente. Para que esta não se torne apenas mais um canal, é importante que haja grande integração com o contact center, reforça José Borghi, da Mullen Lowe.

Website: http://us.mullenlowe.com/