Pesquisa FIA: Voucher-refeição tem grande impacto nas receitas dos restaurantes

A Fundação Instituto de Administração (FIA) realizou um estudo inédito com estabelecimentos comerciais de todo o Brasil para entender o impacto do setor de voucher refeição em seus negócios. Do total de entrevistados, 914, 60,4% eram restaurantes; 12% lanchonetes, 6,2% padaria e 21,4% bares, cafeterias, lojas de conveniência, food trucks, pizzarias, pastelarias, entre outros.

A principal conclusão da pesquisa é que as refeições comercializadas por meio do benefício alimentar compõem uma parte significativa da receita dos estabelecimentos, conforme tabela ao lado.

Na percepção de 91% dos participantes da pesquisa oferecer voucher-refeição aumenta o faturamento dos restaurantes e das empresas alimentícias, facilitando ainda a obtenção de economia de escala (segundo 90,9% deles), já que o atendimento por meio de vouchers gera um aumento na quantidade de clientes – opinião de 90,6%.

É também, segundo a pesquisa, expressivo o número de empregos associados com estabelecimentos de prestação de serviços de refeição, tendo em conta sua presença significativa em todo o território nacional. Mostrou-se, além disso, que uma refeição completa (almoço ou jantar) concentra a maior parcela do atendimento feito nessas empresas de alimentação.

Entre os 914 representantes de estabelecimentos ouvidos na pesquisa, 92,1% acreditam que o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) estimula a expansão do setor de restaurantes e afins ao viabilizar a operação das empresas de voucher-refeição.

Além disso, 91,5% afirmam que o programa faz com que os restaurantes ofereçam maior variedade de pratos no cardápio, fator de atratividade para a clientela de trabalhadores. Outro destaque é que 89,6% relatam melhoria na qualidade nutricional proporcionada pelos restaurantes que fornecem refeição por meio do Programa de Alimentação do Trabalhador.

Os dados da pesquisa estão no livro comemorativo “40 anos do PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador / Conquistas e desafios da política nutricional com foco em desenvolvimento econômico e social”, organizado pelo Professor José Afonso Mazzon, da FIA, e viabilizado pela Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert).

Sobre o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT)
Com impacto positivo real na vida dos trabalhadores brasileiros, e da economia do País, o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), instituído pelo Governo Federal, em 1976, é o mais duradouro programa socioeconômico do Brasil e um dos mais bem-sucedidos do mundo, sendo referência para a Organização Internacional do Trabalho (OIT). É o único programa de benefício alimentar no mundo que prevê a possibilidade de ofertar refeições principais (almoço e jantar) e refeição menor (desjejum e lanche) para o trabalhador. Em 2015, o PAT beneficiou mais de 19,5 milhões de trabalhadores, de aproximadamente 223 mil empresas, representando um incremento de cerca de 13,4% no rendimento médio mensal da força de trabalho formal. Estima-se que em 2016, o número de trabalhadores beneficiados salte para mais de 20 milhões, em um universo de mais de 250 mil empresas.

Sobre a ASSERT
Com 35 anos de atuação no mercado de voucher alimentação e refeição e 19 associadas, a Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (ASSERT) representa cerca de 90% do mercado de vouchers refeição e alimentação, que atende mais de 11 milhões de trabalhadores em mais de 5 mil municípios brasileiros. A entidade, em um esforço conjunto entre o Governo Federal e iniciativa privada, exerce importante papel social ao promover uma alimentação adequada ao trabalhador brasileiro por meio do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Tanto que, de forma pioneira, criou o Prato Legal, programa que tem como objetivo orientar os estabelecimentos comerciais credenciados às empresas operadoras do sistema de refeição para que ofereçam um cardápio saudável e que atenda às exigências do PAT. Também realiza, desde 2003, a Pesquisa ASSERT- Preço Médio da Refeição para apresentar um retrato dos preços das refeições fora de casa e aferir a percepção dos proprietários dos estabelecimentos comerciais em relação à alimentação saudável.

Sobre a publicação
O livro “40 Anos do Programa de Alimentação do Trabalhador – Conquistas e desafios da política nutricional com foco em desenvolvimento econômico e social” foi organizado pelo Professor José Afonso Mazzon, da Fundação Instituto de Administração, e viabilizado pela Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador – ASSERT. A publicação aborda desde os fatores que levaram à implementação do PAT, passando pela experiência internacional com programas similares, seus impactos sobre a atividade econômica brasileira e o Produto Interno Bruto, até projeções para os próximos anos e oportunidades de expansão.