Perfil da Mulher no Agronegócio: empreendedora e fomentadora de novos negócios são alguns destaques do Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio

Aperfeiçoamento, profissionalização, produção, novas tecnologia e gestão são alguns dos principais temas que fazem parte do dia a dia de mulheres que atuam no Agronegócio. Estes e outros assuntos estarão na pauta do Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, que acontece nos dias 25 e 26 de outubro, no Transamerica Expo Center, que também promove o evento.

O Congresso foi concebido a partir da realização de uma pesquisa inédita no setor, que revela o Perfil da Mulher no Agronegócio Brasileiro, realizada em parceria com a ABAG, Associação Brasileira do Agronegócio, e a PwC.

A apresentação dos resultados da pesquisa gera expectativas, por se tratar do primeiro trabalho já realizado com o objetivo de entender o papel feminino neste contexto e por conduzir os grandes players do mercado ao caminho da assertividade em várias áreas, principalmente quanto à profissionalização, melhores práticas, investimentos e gestão.

Mas quem é essa mulher do agronegócio? E o que ela busca? “Como produtora rural há pouco tempo, enfrento muitos desafios, inclusive falta de conhecimento no setor, por isso precisei, num curto espaço de tempo, me familiarizar com a diversidade de competências exigidas”, declara Teresa Cristina Vendramini, presidente do NFA – Núcleo Feminino do Agronegócio.

Para Teka, como é conhecida no setor, a procura por ajuda profissional qualificada e aprendizado através de cursos e seminários foram fundamentais, “hoje já consigo caminhar com mais segurança e propriedade no meu negócio. Acredito que muitas são as mulheres que driblam dificuldades para se tornarem líderes com vontade e superação diária, com coragem e competência e, principalmente, paixão pelo negócio”, esclarece.

Atualmente, o NFA é formado por um grupo de 25 mulheres atuantes do agronegócio e surgiu da vontade das fundadoras em estar juntas e poder falar e partilhar os seus trabalhos. O Núcleo é apenas um exemplo deste grande universo composto por produtoras rurais, empresárias e sucessoras.

Um consenso no grupo é o fato de quererem aprender novas técnicas e tecnologias mas, principalmente, saber se estão no caminho certo e altamente produtivo. “A administração de uma fazenda é um negócio e deve ser tratado como tal: ser produtiva e dar lucro”, completa Teka Vendramini.

O Congresso das Mulheres do Agronegócio acontece no Transamerica Expo Center e tem o Professor José Luiz Tejon Megido como responsável pela coordenação de conteúdo, juntamente com outros profissionais envolvidos no projeto.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site www.mulheresdoagro.com.br, que traz a programação completa e outras informações. Até o momento, o Congresso conta com a John Deere como Patrocinador Top, firmou Alianças Estratégicas com a Fundação Espaço ECO e o Núcleo Feminino do Agronegócio (NFA) e tem o apoio da Dow AgroSciences, da Jacto e do Banco Rabobank Brasil.

Website: http://www.mulheresdoagro.com.br/