Negócios 2.5 movimentam a oferta de modelos econômicos sustentáveis

Segundo o INEI – Instituto Nacional de Empreendedorismo e inovação, Negócios 2.5 são empreendimentos ao mesmo tempo sociais e comerciais, cujo negócio tem fins lucrativos e, simultaneamente, está relacionado ao desenvolvimento social e ambiental sustentável.

Na concepção da Aceleradora 2.5, unidade do INEI, que é um ecossistema de recursos para negócios sociais e inovadores, lucrativos e sustentáveis, um Negócio 2.5 deve atender aos seguintes critérios: focar na resolução de desafios sociais; criar valor social; criar valor ambiental; promover inclusão; criar valor e benefícios econômicos; inovar; ser sustentável financeiramente; e gerar lucro ao empreendedor, investidor ou acionista.

Nessa perspectiva, que envolve um novo tipo de empreendedores, a Startup Ciclo Reverso trabalha com um modelo de negócio para valorização de resíduos sólidos através de licenciamento. Este modelo conecta geradores, empreendedores e mercados. O diferencial está na transferência de tecnologia, equipamentos exclusivos patenteados para a reciclagem de resíduos diversos e misturados com 100% de aproveitamento, adaptado a cada empreendedor, em um único modelo.

Segundo um levantamento divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea, e realizado pelo Ministério do Meio Ambiente em 2015, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal 12.305/10) ainda é pouco implantada no Brasil. A pesquisa mostra que 40% dos municípios brasileiros (2.215) depositam seus resíduos em aterros sanitários e 60% (3.346 municípios), em lixão e aterro controlado.

O estudo revela que 42% dos municípios (2.323) declararam ter planos de gestão integrada de resíduos sólidos, mas 58% (3.238), não têm plano. Que apenas 21% dos municípios (2.215) têm coleta seletiva e, dos resíduos coletados nesse grupo de municípios, apenas 1,8% é de fato reciclado. Aponta ainda que 79% dos municípios (3.346) não têm coleta seletiva. As empresas geradoras de resíduos sólidos buscam soluções adequadas do ponto de vista técnico e financeiro.

As respostas para essas questões passam por articulações que envolvem a gestão de resíduos sólidos de forma que a mesma proporcione soluções regulares, perante a legislação e normas vigentes, com o menor custo associado e com o maior retorno de imagem.

A Ciclo Reverso oferece assistência técnica e suporte, testes em laboratório próprio, acesso ao banco de resíduos, orientações para certificações, desenvolvimento de produtos, orientações para projetos sociais, marketing verde e de conteúdo.

Mais informações: contato@cicloreverso.com.br.