Invasores aproveitam browsers desprotegidos para ataques virtuais e nova solução ajuda empresas a combater essa ameaça

As conexões modernas, os dispositivos de computação portáteis e outras tecnologias permitiram aos funcionários trabalhar de qualquer lugar, o que acarretou em um aumento na adoção da nuvem entre as empresas e os navegadores se tornaram pontos de entrada silenciosos para acessar dados corporativos. Segundo a Statista, os navegadores foram responsáveis ​​por 23,47% dos ataques de exploit no primeiro trimestre de 2018. Isso tem um sério impacto na segurança da empresa, pois os invasores aproveitam browsers desprotegidos e aplicativos da web para os ataques e criar repercussões comerciais duradouras.

A ManageEngine, empresa de gerenciamento de TI em tempo real, anunciou hoje o lançamento do Browser Security Plus, solução de gestão de navegadores que ajuda empresas a proteger redes e dados corporativos na nuvem contra ataques cibernéticos à browsers. Já disponível, a ferramenta fornece às organizações uma camada de recursos e complementos de gerenciamento de navegadores para manter a segurança corporativa robusta. Isso permite que as companhias melhorem a integridade da rede, evitando, detectando e corrigindo quaisquer vulnerabilidades do navegador.

Atendendo a essa necessidade crescente, a ManageEngine desenvolveu uma solução abrangente de gerenciamento de navegadores que pode proteger vários programas – como Google Chrome, Mozilla Firefox e Microsoft Internet Explorer e Edge – usados ​​em ambientes Windows, já que 88,18% dos desktops em todo o mundo são executados no Windows, de acordo com o Net Market Share.

“Por muito tempo, os navegadores foram considerados apenas mais uma aplicação. Com os aplicativos em nuvem dinamizando a maneira como os negócios são feitos, os browsers se tornaram endpoints em si mesmos, capazes de obter funcionalidades de vários outros aplicativos nativos juntos ”, disse Mathivanan Venkatachalam, vice-presidente da ManageEngine. “Ao gerenciar navegadores da mesma forma que gerenciam endpoints, como desktops e dispositivos móveis, as empresas podem isolar sua rede contra possíveis ataques no ponto mais utilizado.”

 

Práticas de higiene cibernética implementadas no Browser Security Plus

Compliance: as equipes de TI podem definir regras exigidas pela empresa e também monitorar a conformidade de acordo com as Diretrizes de Implementação Técnica de Segurança (STIG) e os padrões de segurança do setor pré-definidos.

Implantação de política: as configurações do navegador são agrupadas de maneira inteligente em políticas que abordam requisitos específicos, como defesa contra ameaças e prevenção de vazamento de dados.

Gerenciamento de complementos: as equipes de TI podem fornecer e revogar o acesso a complementos de navegador, como extensões e plug-ins, com base em sua confiabilidade e também enviar silenciosamente extensões críticas para computadores de um repositório central.

Isolamento do navegador: sites confiáveis ​​e aplicativos de negócios são separados de suas contrapartes não confiáveis. Sites não confiáveis ​​são renderizados em um navegador virtual para garantir que os dados corporativos permaneçam seguros.

O Browser Security Plus cobre todos os aspectos críticos da segurança de um navegador – desde obter visibilidade, aplicar políticas de segurança e controlar o acesso para garantir a conformidade com políticas aplicadas. A empresa também planeja estender seus recursos de gerenciamento de navegador para o macOS, seguido por outros sistemas operacionais, no futuro próximo.

 

Preço e Disponibilidade

O Browser Security Plus já está disponível em www.manageengine.com/secure-browser.O preço é a partir de US$ 12 / ano / licença. Um teste de 30 dias com todas as funcionalidades também está disponível, bem como a edição gratuita para startups e pequenas empresas para gerenciar até 25 computadores.