Indústria de máquinas da região de Piracicaba prevê investimento 30% maior esse ano

Modernizar a indústria, para atender principalmente o mercado interno. Essa é a expectativa do empresário da indústria de máquinas e equipamentos para 2019, segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), apresentada neste dia 29 de janeiro.

No ano passado, os investimentos nacionais do setor chegaram a R$ 2,1 bilhões, devendo ir a R$ 2,7 bilhões esse ano. O setor de máquinas para infraestrutura, com forte atuação na região de Piracicaba, é um dos setores em que há otimismo.

“Depois de 5 anos de queda na receita, voltamos a crescer em 2018, principalmente em função das exportações. A expectativa é repetir o crescimento esse ano, agora puxado pelo mercado nacional”, avaliou José Antônio Basso, diretor da ABIMAQ na região de Piracicaba.

O levantamento aponta que empresas de médio porte preveem investir R$ 978 milhões até dezembro, 50,3% a mais que no ano passado. Na pequena indústria, a alta será de 48,7%, e, nas grandes empresas, de 17%.

A modernização tecnológica deve ser o foco de 35,5% dos investimentos, e 30,5% se destinarão às máquinas depreciadas – resultado dos 5 anos de recuo nos negócios. Outros 24% irão para ampliar a capacidade fabril.

Ano passado

O ano de 2018 encerrou com salto de 7% no faturamento em relação a 2017, segundo dados apresentados junto da pesquisa. Porém, o volume do ano passado é 47% menor do que a média até 2012. As vendas de máquinas em dezembro último recuaram para R$ 5,8 bilhões, valor ligeiramente abaixo do mesmo mês de 2017.

Mas a previsão de receitas do setor é de resultado positivo, na comparação 2019-2018. O cenário seria melhor se as reivindicações do setor fossem adotadas pelo governo federal. Durante entrevista coletiva, o presidente executivo da ABIMAQ, José Velloso, destacou que as atuais taxas de juros, impostos e encargos trabalhistas ainda inibem os investimentos.

O reflexo das medidas seria positivo até nas contratações. Após 4 anos consecutivos de redução, associadas da ABIMAQ reempregaram, no ano passado, quase 10 mil pessoas em todo o Brasil. A expectativa é que esta recuperação se mantenha em 2019.