Fintechs surpreendem bancos tradicionais

O Brasil é considerado atualmente um dos maiores ecossistemas de fintechs do mundo e com a economia prestes a viver um novo ciclo, apoiada pela implementação de um novo modelo econômico, o momento não poderia ser mais propício para que surjam novos negócios. O país conta desde 2018 com uma gama de mais de 450 startups focadas em soluções financeiras, segundo o Radar Fintech Lab. E não para por aí: no catálogo anual de fintechs da ABFintechs, de 192 startups apresentadas, somente 44 afirmaram não precisar de mais investimentos, ou seja, este mercado vai bem, obrigado.

Com foco nesta oportunidade, este também é o tempo para que novas fintechs surjam e surpreendam com inovação. A Dupay, startup originária de Vitória, Espírito Santo, por exemplo, nasce como um hub financeiro, com uma plataforma interligada a outras instituições do segmento, oferecendo serviços com custos mais baixos que os bancos tradicionais, com a finalidade de auxiliar empresários que precisam de suporte financeiro com soluções descomplicadas e rápidas.

E com o surgimento de novas empresas, que além de contribuírem para o desenvolvimento social, fomentam a geração de novas fontes de renda no Brasil, é possível perceber inclusive a necessidade de atender negócios com tecnologia de ponta e foco na eficiência dos processos, ao contrário os modelos dos tradicionais bancos, com muitos serviços burocráticos e altas taxas. Segundo o sócio-fundador da Dupay, Giovani Benetti, a oferta de serviços para que usuários do varejo bancário migrem para plataformas digitais é o que move a fintech. Giovani ressalta que “a otimização dos processos financeiros, com a criação de robôs que realizam cobranças automáticas, bem como os baixos custos e a ajuda aos empresários, são formas de fomentar negócios para o país retomar com força no âmbito do desenvolvimento econômico”.

Plataformas em que é possível que empresários gerenciem suas cobranças, recebimentos, administrem venda de serviços e produtos, além de emitir faturas, corroboram para a diminuição de atrasos em recebimentos e por consequência, também contribuem para a redução da inadimplência de negócios como um todo. Desta forma, startups como a Dupay, objetivam implementar ainda em 2019 o pagamento de contas, além de transferências para contas internas e externas e ainda oferecer a antecipação de recebíveis.

E por falar em inovação, é preciso ressaltar o quanto a automação financeira vem agilizando processos anteriormente manuais. De acordo a Conexão Fintech, portal especializado em conteúdo deste mercado, no ano passado os investimentos em startups financeiras totalizaram R$ 457,4 milhões, demonstrando que esta é uma tendência consolidada.

Nesse momento é importante verificar como se pode melhorar o backoffice do negócio com a definição das atividades e da estrutura, para após isso, inovar! E é com inovação e praticidade que a Dupay chega como uma excelente opção para a classe empresarial brasileira, ofertando taxas competitivas e solucionando por meio de uma plataforma completa, o gerenciamento de recebimentos, pagamentos e cobranças. A startup oferece inclusive a gestão de contratos por meio de assinaturas recorrentes! Conheça, acesse www.dupay.com.br

Website: http://www.dupay.com.br