Financiamento imobiliário: como conseguir as melhores taxas

Bons investidores costumam pensar grande – não, necessariamente, ter grandes contas bancárias. Hoje, justamente por isso, o financiamento imobiliário é, particularmente, uma ótima opção para quem quer investir com segurança.

A Caixa, por exemplo, acaba de anunciar duas novidades para quem quer investir: redução de 0,25% da taxa de juros e renegociação de juros dos empréstimos em atraso.

Em meio a um cenário que se acena cada vez mais positivo para o mercado imobiliário em 2019, continua valendo a regra básica: pesquisar a taxa de juros.

Isso porque, mesmo com a redução da Caixa, não significa que seus índices sejam, necessariamente, os mais baixos.

Afinal, desde meados de 2018, quando o mercado começou a acenar sinais de estabilização, a taxa de juros das linhas de financiamento imobiliário com recursos da poupança começaram a se aproximar cada vez mais.

Ainda que nenhuma outra instituição tenha seguido a iniciativa da Caixa, a esperança dos especialistas é que a atitude seja imitada em breve.

Enquanto isso não acontece, a pesquisa segue sendo o melhor caminho para conseguir as melhores taxas.

Juros serão os mesmos para SFH e SFI

Essa é, na verdade, a grande novidade para o financiamento imobiliário: os juros passarão a ser iguais tanto para o Sistema Financeiro de Habitação (SFH, que têm financiamento até R$ 1,5 milhão com uso do FGTS) quanto para o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI, que não usa o FGTS e serve para imóveis além desse valor).

Ou seja, os grandes beneficiados serão os investidores de imóveis que se encaixam no SFI, já que os juros destes eram maiores. Para um imóvel de FR$ 2 milhões, por exemplo, a economia com as taxas de juros pode chegar a mais de R$ 400 mil.

Vale lembrar que a redução, o entanto, vale para todos, com a vantagem variando na escala de acordo com o valor do imóvel.

Pesquisa continua sendo a melhor opção

Pesquisar as melhores taxas de financiamento imobiliário, no entanto, continua sendo a melhor opção. É preciso levar em consideração variantes como o perfil do investidor, o valor do imóvel e o percentual da entrada, por exemplo.

Nessas horas, a ajuda de uma assessoria imobiliária pode ser bastante interessante para chegar à conclusão mais assertiva.

Uma empresa de assessoria especializada e com conhecimento no mercado direciona o cliente para uma melhor tomada de decisão. Através dela é possível ter o esclarecimento necessário sobre a melhor instituição financeira dentro do perfil de cada um, orientando sobre a melhor opção do seu financiamento.

A CAD – Assessoria Imobiliária está há anos no mercado orientando os melhores negócios do setor. A empresa oferece soluções customizadas para garantir aos clientes todas as vantagens do processo de financiamento imobiliário, apoio total durante a pesquisa, análise e conclusão do negócio.

De acordo com Cleriston Dantas, sócio diretor da CAD, toda essa consultoria especializada, ajuda na escolha do melhor produto e banco, com suporte e análise técnica no processo, para tornar a experiência de crédito imobiliário sem burocracia, eficiente e agradável.

A CAD busca atender todos os clientes conforme sua necessidade, para cumprir as etapas técnicas e legais evitando lentidão, desgastes e perdas financeiras para as partes envolvidas.

“No final de todo o processo, queremos que nosso cliente enxergue valor na nossa prestação de serviço e que a nossa empresa teve importância nessa etapa tão especial da sua vida, que é o sonho da compra do seu imóvel”, finaliza Cleriston Dantas.

Dentre as principais instituições financeiras, a taxa do Itaú Unibanco pode ser a mais atraente para quem tem até 18% do valor para dar de entrada e não faz questão – ou não pode – usar o FGTS.

O banco opera com taxas a partir de 8,3% ao ano + TR, tanto no SFH quanto no SFI, conforme perfil do cliente – lembrando que o FGTS não é aplicável ao SFI. Além da vantagem em fazer o financiamento imobiliário de até 82% do valor do imóvel, seja ele novo ou usado.

Já o Banco do Brasil opera financiamento imobiliário com taxa de 8,49% + TR no SFH e taxas a partir de 10% e 80% de financiamento do imóvel no SFI.

É bom lembrar que pequenos detalhes podem fazer grande diferença. Os bancos Bradesco e Santander também estão bem competitivos e negociam suas taxas de juros conforme perfil de cada cliente, por isso, tanto para morar quanto para investir, uma boa assessoria imobiliária pode indicar o melhor caminho para o financiamento imobiliário.

Venha conversar com um dos consultores especializados da CAD – Assessoria Imobiliária e descubra o melhor financiamento imobiliário para o seu caso.

Website: http://cadassessoria.com.br/