Estudar jogando já é realidade em dezenas de universidades brasileiras

Aprender com a experiência é a melhor maneira de desenvolver talentos. Também é comprovado que o aprendizado por meio da prática eleva a retenção do conhecimento para 75%. Além disso, atividades vivenciais, em grupos e competitivas criam compromisso com o aprendizado, já que promovem o engajamento pela busca por respostas. Também promovem integração entre os participantes e contribuem para o desenvolvimento de habilidades como raciocínio lógico e tomada de decisão. Esses são os principais fatores que levaram dezenas de universidades a inserir os Jogos de Negócios (Business Games) como parte integrante no ensino de disciplinas nas áreas de economia, administração, engenharias e negócios.

A metodologia escolhida pelas Instituições de Ensino Superior é o Global Management Challenge (GMC), maior competição mundial de estratégia e gestão baseada em simuladores, desafio presente em mais de 30 países desde 1980. O GMC simula desafios para administrar as áreas de produção, finanças, marketing e recursos humanos de uma empresa virtual, utilizando um software simulador de gestão. Divididas em equipes de três ou quatro pessoas os competidores são estimulados a deliberar e tomar decisões de gerenciamento relativas aos negócios de suas empresas virtuais. As equipes recebem dados de cinco trimestres passados da empresa virtual, com um panorama situacional da empresa perante o mercado.

Cerca de 500 participantes, entre alunos universitários e executivos de empresas, vão competir na edição 2017, que terá início ainda no mês de setembro, com rodadas até o início de dezembro. A final nacional será em fevereiro de 2018, em São Paulo, e a final internacional, acontecerá em Dubai (EAU), no mês de abril de 2018.

De acordo com Erik Rego, economista, engenheiro de produção e professor da Poli/USP que utiliza o GMC com seus alunos, o jogo oferece um fator motivacional incrível:

“Percebo que o GMC, além de um exercício da teoria, aumenta o interesse dos alunos. Eles estudam para ganhar. Portanto, o viés competitivo gera um círculo virtuoso de aquisição de conhecimento e manutenção da motivação”, disse Rego.

O professor, que também foi competidor do GMC no início dos anos 2000, é incentivador dos Jogos de Negócios, inscreve equipes de alunos na competição desde 2013 e sempre que pode insere o jogo como diferencial nas disciplinas que leciona.

Bruno Beltramini Cruz, estudante de engenharia de produção da Poli/USP, participou da edição do GMC 2016 e conta que além da aprendizagem lúdica a competição deixou uma lição filosófica para a vida:

“Tive a percepção que, assim como no jogo, tudo na vida funciona por atitudes, escolhas, decisões feitas hoje que terão resultado no longo prazo. Percebi isso quando meu grupo passou a ter seriedade nas rodadas, a preparar melhor o material, realizar as pesquisas necessárias e, isso nos levou para a final nacional”, explicou Cruz.

Para Fernando Natal de Pretto, engenheiro de produção e professor da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina), o GMC é parte integrante de sua história de carreira. O engenheiro participou das edições de 1992, 1993 e 1995 tendo conquistado três títulos nacionais e um vice-campeonato internacional. Mais tarde iniciou a carreira acadêmica e passou a inserir o jogo nas disciplinas de administração.

Essa experiência o levou a fazer as dissertações de mestrado e de doutorado sobre o tema Jogos de Negócios. “Segundo a teoria da aprendizagem explica, os alunos precisam de motivação. E, um forte fator motivacional é a competição”. Em 2009 os três filhos do engenheiro formaram uma equipe para participar do GMC e conquistaram o vice-campeonato nacional.

Segundo Marcelo Egéa, sócio-diretor da Ser Total – consultoria especializada em desenvolvimento de líderes e equipes comerciais e representante da rodada brasileira do GMC, a edição 2017 teve adesão de grandes universidades e empresas patrocinadoras e apoiadoras como Votorantim Cimentos, Nors e Tecban, Aiesec, Brasil Junior, Fejesp, Núcleo Unesp, Inova GS e Lector, assim como as Universidades Parceiras Anhembi-Morumbi, Each-USP, Fainor, FEA (RP)-USP, Ibmec-Metrocamp, Poli-USP, Strong-ESAGS-FGV, Udesc, UFSM, UnB e Unimontes.

Sobre a Ser Total
A empresa Ser Total, dirigida por Marcelo Egéa, é responsável desde 2009 pela Organização do Global Management Challenge Brasil, rodada brasileira da maior competição mundial de estratégia e gestão baseada em simuladores e que está presente em mais de 30 países.

Grandes corporações como Votorantim Cimentos, Grupo Tigre, DuPont, Santander e Verallia têm usado os Simuladores de Gestão (Business Games) em projetos de recursos humanos e gestão de pessoas com o objetivo de criar ambiente de treinamento mais dinâmico, desenvolver habilidades de liderança, construção de times e trabalho em equipe, estimular a visão integrada entre diferentes áreas do negócio, pensar estrategicamente e estimular postura competitiva além de promover sua marca, atrair e selecionar talentos.

Perfil Marcelo Egéa

Com 29 anos de experiência em Recursos Humanos, Marcelo Egéa, é psicólogo e pós-graduado em Administração de Empresas pela Fundação Vanzolini – Poli USP, tendo trabalhado em empresas como Alpargatas, Blockbuster e Merrill Lynch. É sócio-diretor da Ser Total, consultoria com sede em São Paulo fundada em 1999, que desenvolve programas de treinamento em liderança e vendas e projetos de consultoria em gestão de recursos humanos para grandes empresas como GM Financial, Ericsson, Grupo Tigre, JTI-Japan Tobacco International, Pfizer, Ericsson, Tecban, Daiichi-Sankyo, Votorantim Cimentos e Smith&Nephew, em toda a América Latina (em Português e Espanhol). Desde 2001 Egéa é consultor responsável e facilitador no Brasil do Ericsson Leadership Core Curriculum – LCC (Programa de liderança global da Ericsson). Em 2009 a SerTotal tornou-se responsável pela rodada brasileira do Global Management Challenge (GMC – http://www.worldgmc.com), competição internacional baseada em simuladores de gestão existente desde 1980.

Site nacional da competição: http://www.globalchallenge.com.br

Página da competição: facebook.com/gmcbrasil