Empresa inaugura novo parque de mineração no Paraguai

A Minerworld, empresa de administração de investimentos no mercado de moedas digitais, inaugura neste domingo (28) a Minertech, um parque de mineração em Hernandarias, no Paraguai. A nova unidade foi estrategicamente instalada a apenas 7 quilômetros da usina hidrelétrica de Itaipu.

Com potencial para operar até 12 mil máquinas, a Minertech começará inicialmente utilizando 15% de sua capacidade total, distribuída em equipamentos alocados em um galpão. Cada área da mineradora irá abrigar de forma gradual um total de 5 mil máquinas. A nova mineradora irá agregar maior velocidade de mineração a um custo menor e, pela proximidade com a usina, com risco praticamente nulo de interrupções durante a transmissão de energia.

A mineradora está instalada em uma área de 1,8 mil metros quadrados e conta com um amplo sistema de alimentação de energia, de conexão com internet e com ventilação que permite manter o ambiente na temperatura adequada para o bom funcionamento dos equipamentos.

O parque de mineração conta com a mais moderna tecnologia e com a adoção dos chips voltados aos cálculos exigidos para as criptomoedas, usados mundialmente e que permite um melhor controle de todo o processo.
O custo operacional de energia para mineração no Paraguai pode ser de apenas um décimo do praticado no Brasil. Para se ter uma ideia, um quilowatt custa para os fabricantes de bitcoin US$ 0,04 no país vizinho. Por aqui, o preço da energia mais barata é sete vezes maior, em torno de US$ 0,28. Quando a Minertech atingir sua potência máxima de uso das máquinas, a expectativa é que o custo da energia para mineração caia para US$ 0,03.

O principal objetivo da Minertech é ser a maior mineradora da América Latina em potencial de mineração no prazo de dois anos. “Estamos muito orgulhosos em anunciar o lançamento de nosso novo parque de mineração em Hernandarias, no Paraguai. Temos absoluta convicção de que a Minertech irá trazer muitas vantagens aos afiliados da Minerworld, e em breve poderemos oferecer um maior potencial de mineração”, disse Cícero Saad, diretor-presidente da Minertech.

A cerimônia de lançamento será realizada no próximo domingo, 28, apenas a convidados. Posteriormente, serão realizadas visitas guiadas para os demais interessados, com cronograma a ser divulgado aos afiliados.
Minerando bitcoins

Ao todo, a cada 10 minutos 12,5 novos bitcoins são criados por um processo conhecido como “mineração”, em que computadores processam equações matemáticas por meio de um programa específico e, em troca, recebem uma recompensa com a moeda.

O consumo de energia mundial relacionado a essa atividade ultrapassa os 30 terawatts por hora (TWh), maior do que o consumo de países como a Irlanda, Croácia, Sérvia e Eslováquia. “A mineração é uma atividade séria e deverá ser cada vez mais buscada e valorizada na medida em que a emissão de novos bitcoins se aproxima de seu limite de 21 milhões”, destaca Cícero Saad.