Empreendedorismo ganha cada vez mais destaque na advocacia

O Brasil é o país que possui mais cursos de Direito. Com isso, há um aumento significativo na concorrência e dificuldade por parte dos profissionais em conseguir uma colocação no mercado, o que torna clara a importância de práticas empreendedoras.
 
Segundo dados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), há cerca de 1,1 milhão de advogados no Brasil e 1.210 cursos de Direito no País, com cerca de 900 mil estudantes. Deste modo, esse mercado se torna cada vez mais competitivo.
 
No sul de Minas, uma advogada tem se destacado por meio do empreendedorismo no setor jurídico. Em meio a todos os desafios do mercado, enquanto escritórios fecham as portas por falta de clientes, a Dra. Raphaela Almeida segue expandindo.
 
Na visão da advogada, o sucesso é resultado de sua busca por conhecimento, o que inclui cursos de empreendedorismo, aperfeiçoando, liderança, estratégias de negócio, elaboração de metas e criação de processos.
 
Aos 25 anos, Raphaela concluiu sua graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de MG.
Hoje, aos 29, conquistou espaço e clientela em diversos estados do Brasil e também no exterior. Com três unidades em cidades distintas, o negócio da advogada atua nas áreas do Direito Previdenciário, Civil, Trabalho e Direito Sucessório. É uma equipe com quatorze colaboradores.
 
Segundo Raphaela, sua carreira tem dado certo por estar alinhada ao seu propósito de vida. “A cada dia tenho certeza que estou fazendo o meu melhor, seja ajudando os nossos clientes a encontrar a melhor solução, resolvendo os conflitos que surgem a todo momento ou planejando e orientando em alguma decisão e negociação”, avalia.
 
Além de “sangue empreendedor”, persistência, resiliência, dedicação e muito trabalho, a advogada passou por uma série de dificuldades. E hoje compartilha a sua história.
Como tudo começou?
 
Filha caçula de trabalhadores rurais — moradores de uma vila de colonos, na cidade de Botelhos-MG —, quando criança, Raphaela sonhava com a faculdade de medicina e com a possibilidade de melhorar o mundo. Com o decorrer dos anos, percebeu que precisava fazer alguma coisa para alcançar os seus objetivos.
 
Assim, aos dez começou a trabalhar: foi babá, atendente de padaria e faxineira. Como primeiro ato de empreendedorismo, ainda adolescente abriu um negócio para produzir e vender bijuterias. Além disso, foi locutora de rádio.
 
Perante uma vida com muito trabalho e dificuldades, Raphaela se casou cedo com Renato Gentil, hoje empresário do setor imobiliário. Segundo a ela, o marido foi e continua sendo o seu mentor.
“Temos uma relação de cumplicidade. Ele está sempre me auxiliando nas decisões que preciso tomar de forma sábia e inovadora”, garante a advogada.
 
Após o casamento, Raphaela foi morar em Poços de Caldas. Com o nascimento do primeiro filho — José Renato —, esforçou-se para dar continuidade aos estudos, chegando a amamentar a criança no intervalo das aulas.
 
Após a formatura, porém, não pôde entrar na “tão sonhada faculdade”. Com o filho ainda pequeno, precisava trabalhar, e foi quando conseguiu uma oportunidade em uma multinacional no departamento tributário. Ali ocorreu o primeiro contato de Raphaela com o Direito, e onde o sonho de ser médica se transformou em se tornar advogada.
 
Trajetória
 
“Não foi fácil. Durante a graduação, precisei interromper a faculdade duas vezes. Houve momentos em que não tinha dinheiro para o ônibus, mesmo vendendo pão de queijo e bolo gelado na faculdade. Muitas vezes, ia a pé fazendo um longo percurso”, relata.
 
“Mesmo com todas as dificuldades”, continua ela, “eu sabia que podia mudar esta situação, e o primeiro passo foi dado. Daí, surgiu uma oportunidade e agarramos com as duas mãos. Com ela, também veio uma das melhores notícias da minha vida: as minhas gêmeas Maria Luiza e Maria Eugênia. Em seguida, voltamos para Botelhos e, mesmo tendo que cuidar da casa e das crianças, não desisti. O resultado: em 2015 conquistei o meu diploma e a tão sonhada OAB”, narra Raphaela.
 
“Para os que almejam uma carreira de sucesso”, afirma a advogada, “o segredo não está apenas na persistência, ou na técnica, mas em correr riscos calculáveis. É necessário buscar posicionamento no segmento de atuação e ter coragem, afinal o empreendedor acorda todos os dias desempregado na busca de um novo cliente, de um novo modelo de negócio e de novas possibilidades”, finaliza.

Website: https://www.facebook.com/draraphaelaalmeida/