Dia do Empreendedorismo Feminino: elas já estão à frente de 51% das empresas, mas têm dificuldade no acesso ao crédito

Dia 19 de novembro é o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, que foi lançado pela Organização das Nações Unidas (ONU), para valorizar e incentivar as mulheres empreendedoras. Elas vêm ganhando cada vez mais espaço no mundo dos negócios, tendo uma fatia de 51% do mercado de empresas no Brasil, entretanto possuem muitas dificuldades e uma delas é o acesso ao crédito.

Elas estão tendo um grande avanço com os passar dos anos, segundo o GEM (Monitoramento de Empreendedorismo Global), em 2003, apenas 29% das mulheres empreendiam, em 2017 já eram 51%, um aumento de mais de 65% em 14 anos. Isso se deve à vontade de ficar com os filhos e a necessidade de realização profissional, o empoderamento feminino felizmente corrobora fortemente para o avanço.

De acordo com a Rede Mulher Empreendedora (RME), o impacto feminino na sociedade é multiplicador, quando elas prosperam financeiramente, ao invés de gastarem apenas em compras pessoais, elas investem nos filhos, na família e principalmente na comunidade onde vivem. Sendo assim, engrandecem toda uma sociedade.

Apesar do número alto de mulheres empreendedoras, elas possuem muitos problemas e necessidades. Segundo um estudo feito pela RME e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) as maiores necessidades são gestão de tempo, contratar mais funcionários, pagar dívidas pessoais, marketing, fazer networking e principalmente ter acesso a crédito para investir no negócio.

As empresas normalmente estão livres de dívidas, mas as empreendedoras estão muitas vezes, inadimplentes, devendo-se a dificuldade em obter crédito empresarial para financiar o negócio, sendo assim, tomam crédito pessoal. Além disso, estando as propriedades normalmente em nome dos homens, as empreendedoras não conseguem oferecer garantias às instituições financeiras.

Pensando nisso, a Size Soluções Financeiras, fintech com mais de 6 anos no mercado, se tornou especialista em antecipação de recebíveis para Micro e Pequenas Empresas mesmo as negativadas. Essa forma de acesso ao crédito é uma das mais ágeis e se resume em transformar vendas futuras (duplicatas ou recebíveis de cartão de crédito) em dinheiro em caixa, e tudo isso em até 2 horas, a empreendedora se torna cliente no mesmo dia. Dessa forma, se consegue crédito sem burocracia e nem se comprometer com nenhum banco.

As sócias Silvana e Camila, donas de uma pequena empresa de software sob demanda, passavam por dificuldades, visto que após vendido um serviço elas demoravam cerca de 3 meses para receber. Com o auxílio da fintech elas conseguiram receber em 2 horas o que iriam receber em 90 dias. “Conseguir crédito era um dos nossos maiores problemas, após conhecer a Size, cumprimos com as nossas obrigações e investimos na empresa com um simples toque e com o nosso próprio dinheiro” disse uma das sócias.

Não se pode negar que elas estão indo para um bom caminho por ter essa parcela tão grande no número de empreendedores brasileiros. Há muito o que comemorar, a tendência é o aumento dessa porcentagem justamente pela grande disseminação de informação, e por opções que fogem do convencional, atendendo desde gestão empresarial até o crédito, que é o maior problema. Mas principalmente elas estão onde estão pela força e atitude que possuem.

Website: https://gruposize.com.br/