Coaching: afinal, o que é e para que serve?

Mesmo com o crescimento do mercado de Coaching no Brasil, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que é e para que realmente serve. Terapia? Autoajuda? Consultoria? Apesar de não ter relação com nenhuma dessas alternativas anteriores, muita gente fica confusa ao tentar entender ou explicar a sua real função.

“O Coaching é um método para o alcance de objetivos com foco no futuro, a partir de ações bem planejadas no presente. O coach (profissional que aplica o Coaching) não dá opinião, não julga os valores e objetivos e não interfere em nenhuma ação do coachee (cliente que contrata o processo de Coaching)”, explica a Coach Ghislaine Sandri, diretora da Future-se e membro da Sociedade Brasileira de Coaching.

Mas como isso é possível? O ser humano, de um modo geral, está acostumado a receber opiniões e conselhos antes de tomar decisões. “Somos assim. Gostamos e precisamos compartilhar dúvidas e sentimentos com outras pessoas! Mas, ao nos responsabilizarmos pelas próprias ações, somos levados a um grau maior de maturidade e, com isso, alcançamos aprendizados e aumentamos nossa performance ao longo da vida”, conta a profissional.

Para facilitar o entendimento, Ghislaine destaca alguns pontos essenciais que respondem “para quem é o Coaching?”

• Coaching é para quem quer mudança de vida.
• É para quem deseja se desenvolver pessoal e/ou profissionalmente.
• É para quem busca bem estar.
• Para pessoas que desejam alcançar seus objetivos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo.
• É para aqueles que acreditam que uma parceria profissional pode ajudar.

Em síntese, o Coaching é um processo com início, meio e fim, que acontece geralmente entre dez e doze sessões. Nelas, ferramentas cientificamente validadas são aplicadas ao coachee, com o intuito de alcançar suas metas e objetivos.

No processo, o coach trabalha as três principais bases da metodologia: foco no futuro, não julgamento e ação. “Mesmo que o cliente chegue sem um objetivo definido, há ferramentas que auxiliam na descoberta e planejamento. Todas as sessões são conduzidas de modo que não interferem ou julguem os objetivos de cada coachee. Além disso, o cliente é levado a entrar em ação”, diz Sandri.

Contudo, é importante que o cliente esteja disposto e aberto à mudança, já que o processo requer, além de investimento, responsabilidade e comprometimento durante todas as sessões. Ao permitir a mudança de padrões mentais, o horizonte de possibilidades se amplia, resultando em alta performance, conquistas reais e qualidade de vida.

Ghislaine Sandri é certificada como Personal & Professional Coach e Leader Coach, com reconhecimento internacional do Institute of Coaching Research e Recognised Course, teve em sua formação a filosofia inspiracional da UM%, dirigida pelo Master Coach Fabio Di Giacomo. Mais informações sobre este tema estão disponíveis em www.future-se.com.br
Website: http://future-se.com.br/