André Navarrete, presidente do GGTI, mostra como tornar TI mais estratégica nas empresas

“Temos de tornar a área de TI mais estratégica, para que as empresas percebam seu valor na diferenciação de produtos e de serviços.” A conclamação foi feita por André Navarrete, presidente do Grupo de Gestores de Tecnologia de Informação (GGTI) de Pernambuco, ao participar de debate, no 8º e-CIO – Encontro de Gestores de TI de Sergipe, sobre “Desafios e oportunidades da gestão de TI em tempos de crise”.

Navarrete observou que, independentemente de haver crise ou não, o gestor de TI sempre tem dificuldade em conseguir orçamento para sua área. “Na maioria das empresas, tecnologia da informação e comunicações são vistos como despesas, não como investimentos”, salientou.

Isso decorre, em sua avaliação, de a área de TI, nessas empresas, não fazer parte do comando da empresas, nem participar, efetivamente, do planejamento estratégico. “Não deveria haver orçamento de TI, e sim compreensão de que esta área é fundamental para todas as outras, merecendo ser contemplada em seus orçamentos.”

Para mudar esse cenário, Navarrete recomendou envolvimento dos gestores de TI com os valores dos negócios da companhia. Também é necessário aprender a “vender ideias”, e não somente executar tarefas.

O 8º e-CIO foi promovido pela Associação dos Gestores de Tecnologia da Informação do Estado de Sergipe (CIO-SE), nos dias 26 e 27 de novembro, no Radisson Hotel, em Sergipe, para 150 executivos de TI.