A criação de Lou de Olivier, O vampirinho vegano, rendendo bons frutos!

O projeto que teve início em 2010 e foi lançado em e-book na Internet em 2014 hoje já tem também um resumo de episódio em vídeo (animação3D), contação de história, tem outros episódios sendo criados e, o melhor, a história inicial está saindo da ficção para a vida real. Confira!

A ideia surgiu em 2010 quando Lou de Olivier passou do vegetarianismo ao veganismo estrito (ou veganismo ao cubo como ela intitula). Diante da grande dificuldade em encontrar comida vegana do jeito que ela gosta e mais dificuldade ainda em explicar o que é veganismo aos donos de hotéis e restaurantes em suas viagens, Lou idealizou uma personagem capaz de convencer a todos os benefícios do veganismo. Um vampiro vegano!

Sim, o vampiro pareceu ideal, um ser que vive em função de sugar sangue (e vidas) ao transformar-se em vegano poderia convencer qualquer outro ser a também tornar-se vegano. Afinal, se um vampiro pode tornar-se vegano, todos também podem.

A ideia estava latente na mente de Lou mas ela ainda estava delineando a forma como levaria sua nova criação ao mundo. Porém a história já estava definida. Solua teria argumentos fundamentados em Medicina e Nutrição e seria capaz de convencer a todos (tribo de índios, gatos e outros animais, etc.) por onde passasse sobre os benefícios do veganismo para todos e, obvio, transformar todos os carnistas em veganos. Desde o início o projeto já nasceu multimídia, com intenção de lançar tanto livro impresso quanto e-book (livro virtual), teatro e cinema…

O primeiro episódio “Plantando uma nova consciência” surgiu em 2010/2011 mas ficou parado por mais de um ano. Na cena em que Solua, ao chegar à tribo de índios, é cercado pela tribo em pleno ritual, Lou parou de escrever. Não lhe faltavam idéias mas é que, com a oficialização do Distúrbio da Dislexia Adquirida pela Ciência da Saúde (em 2011), no ano de 2012 Lou de Olivier (defensora do distúrbio agora oficializado) foi muito solicitada por revistas especializadas da área terapêutica, sua principal atuação. O ano de 2012 foi o mais produtivo para Lou de Olivier nesta área. Lou publicou seis dossiês e dois artigos na Revista Psique Ciência e Vida, um artigo na Revista Projetos Escolares e dois artigos na Revista Sentidos, além de diversos artigos em Jornais eletrônicos. Lou também foi agraciada com nove troféus e diplomas de honra ao mérito por sua atuação na área terapêutica e, com isso, acabou sem tempo para concluir o episódio de Solua, o vampirinho vegano.

2013 também foi um ano bem corrido para Lou de Olivier, tendo inclusive sido agraciada com dois troféus oficiais neste ano e o resultado é que o texto só ficou pronto para exibição em meados de 2014. A ideia do livro impresso foi abandonada, já que a intenção é preservar o meio ambiente. Então pensou-se em outros meios de divulgação. A princípio lançado em pequenos eventos, como contação de história, ganhou o mundo ao ser lançado em e-book em dezembro de 2014. A divulgação e aceitação foi tão completa que conseguiu leitores e admiradores no Brasil e em colônias de língua portuguesa em diversos países.

Empolgada, Lou de Olivier resolveu levar ao teatro este primeiro episódio e, na sequência, já criando o segundo episódio, intitulado “Ouvindo os animais”. Por motivo de força maior, a peça teatral teve que ser interrompida logo após sua estréia e a tentativa de lançar em cinema esbarrou em falta de verba. Aliás, a falta de verba tem sido uma constante na maioria das produções atuais. Porém, Lou de Olivier não se deu por vencida, resolveu produzir sozinha os episódios em animação 3D.

Sem verba e sem equipe, ainda assim, Lou de Olivier se aventurou a produzir um resumo do segundo episódio que já está disponível gratuitamente na Internet (Youtube) e a intenção é ampliar a produção criando diversos outros episódios sempre com uma mensagem sobre o veganismo e com uma musica fácil de assimilar para que as crianças (e adultos) que assistem tenham mais facilidade em lembrar a mensagem dos vídeos.
Vale a pena conferir este primeiro episódio em: https://www.youtube.com/watch?v=IgH9hn437ho

E as boas novas não param por ai, a vida real imita a arte (ou vice-versa), em matéria recente o site Olhar Animal anunciou que uma tribo indígena da Amazônia Equatorial trocou a caça pelo cultivo de cacau. Para quem não sabe, no texto de Lou de Olivier, “Plantando uma nova consciência”, Solua convence uma tribo de índios a trocar a caça por cocos (para produzir seus artesanatos). Sobre isso, Lou de Olivier que é muito espiritualizada, diz: “Tudo que fazemos em alguma parte do planeta repercute em todo o sistema, não importa se tem muita ou pouca divulgação, se tem muito ou pouco público, se é uma iniciativa solitária ou em grupo, enfim, todos os nossos atos bons ou maus são registrados e ecoam no Universo. Por isso estou muito feliz em saber da conscientização desta tribo. Tenho certeza que é a primeira de muitas que se tornarão veganas. Como já conheço alguns gatinhos e cachorros que são veganos, apesar da ideia que se tem dos gatos (e cachorros) serem extremamente carnívoros, acho que gatos e cães se tornarem veganos como nos meus textos também é possível sim. E o que me deixa mais feliz nisso tudo é perceber que minha criação não é apenas ficção, é o inicio de uma nova conscientização provando que é possível todos se tornarem veganos, exatamente como o Solua, vampirinho vegano diz com tanta convicção. E como digo no texto, cada um fazendo sua parte, o mundo será melhor pra todos então todos os grupos, os ativistas, enfim, todos os veganos empenhados na divulgação do veganismo estão de parabéns!”

Lou de Olivier consta como Escritora, Dramaturga e Multiterapeuta das seguintes obras oficiais:
1 – Enciclopédia de Literatura Brasileira – Volume I – paginas 187, 405 e 670 da Fundação Biblioteca Nacional – Academia Brasileira de Letras – 2001- (Original de Universidade de Michigan)Organizado por Afrânio Coutinho e José Galante Sousa – Global Editora – RJ – Brasil;
2 – Dicionario de Mulheres – Volume II – páginas 532-533 – da Historiadora Hilda Flores (2011);
3 – Integra os verbetes do livro histórico Brasil de A a Z idealizado em 2009 e lançado em 2012;
4 – Integra as paginas 279 e 280 do livro Brasil de todos os povos/São Paulo, sua Historia, seus monumentos – Destaques e Personalidade – do ano de 2009.

Além do vídeo citado anteriormente, os textos estão disponíveis em e-book solidário (com toda a renda doada aos animais abandonados e pessoas com deficiência intelectual. Saiba mais sobre o e-book solidário Solua, o vampirinho vegano neste link:
http://www.anavegana.loudeolivier.com/Ebook-Solidario.php

Em breve anunciaremos outros episódios. Quem quiser acompanhar a produção (ou participar da equipe) também pode acessar o portal e clicar em contact: http://www.loudeolivier.com

Conheça também o subsite Ana Vegana que mostra todo o projeto Solua, vampirinho vegano. http://anavegana.loudeolivier.com/

Projeto aqui: http://www.anavegana.loudeolivier.com/vampirinho-vegano.php

Site solua, o vampirinho vegano: http://www.soluavampirinhovegano.com.br/

Saiba sobre troféus, publicações e toda a trajetória de Lou de Olivier em:
http://www.analou.loudeolivier.com/

Outros artigos sobre Solua, o vampirinho vegano e e-book solidário nestes links:
https://www.dino.com.br/releases/um-vampiro-vegano-e-a-novidade-de-lou-de-olivier-mostrando-uma-vida-mais-saudavel-a-criancas-de-todas-as-idades-dino89026253131

https://www.dino.com.br/releases/lou-de-olivier-em-dose-dupla-aula-aberta-de-biodancadancaterapia-e–contacao-de-historia-sobre-veganismo-dino89081757131

https://www.dino.com.br/releases/e-book-solidario-mais-uma-inovacao-da-multiterapeuta-lou-de-olivier-dino89026248131

Olha Animal: Índios trocam caça por cacau: http://www.olharanimal.org/trafico-caca-e-pesca/10083-indios-da-amazonia-trocam-caca-por-cacau-em-nome-da-biodiversidade

Website: http://loudeolivier.com.br